Política

Inimiga declarada, Globo volta a receber as maiores verbas do governo

Alan Santos/PR

Publicado em 25/11/2021, às 11h13    Alan Santos/PR    Redação BNews

A TV Globo, que é considerada uma das maiores “inimigas” da gestão do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), voltou a ficar com a maior fatia das verbas do governo federal destinadas à publicidade paga por meio da Secretaria Especial de Comunicação (Secom).

De acordo com a revista Veja, em 2021, até o início de novembro, a emissora recebeu repasse de R$ 54 milhões. No ano anterior, esse valor foi de R$ 50 milhões e R$ 33,3 milhões em 2019. 

Record e SBT, que em 2019 e 2020 ocuparam, respectivamente, a primeira e a segunda colocações, voltaram a ficar em segundo e terceiro lugar na lista de maiores pagamentos.

Já as emissoras religiosas receberam menos que de costume. Ainda de acordo com a revista, juntando as sete emissoras evangélicas e católicas, a quantia, que ficou estável entre 2019 e 2020 (de R$ 3,8 milhões para R$ 3,2 milhões), caiu neste ano para R$ 1,1 milhão. 

Leia também:

O presidente sempre foi muito crítico em relação aos negócios da família Marinho. Assim que assumiu a presidência da República, Bolsonaro, acompanhado de seu eleitorado, passou a repetir diversas vezes: “A mamata acabou”.

Em uma das dezenas de entrevistas a Sikêra Jr., do ‘Alerta Nacional’, da RedeTV!, o presidente afirmou ter agido contra o canal: “Uma grande emissora (a Globo) levava aproximadamente 80% das verbas oficiais. Hoje, nós cortamos 80% do bolo”, disse .   

Na manhã desta quinta-feira (25), o presidente, em entrevista à rádio Sociedade da Bahia, provocada sobre a regulamentação da mídia, se colocou contra a medida, citando o ex-presidente Lula (PT), que afirmou ser favorável à medida. 

    Eu nunca falei de regulamentar. O Lula tá ameaçando fazer isso. A imprensa tem que tá funcionando, mesmo alguns funcionando divulgado fake news. Só quer regulamentar a mídia quem quer regulamentar sem ela. Como é a mídia na Venezuela? Controlada. Quem ajudou lá? O Lula. (…) Então quem faz isso não quer democracia. É a política dele”, disse.

    Matérias relacionadas:

    Acompanhe o BNews também nas redes sociais, através do Instagram, do Facebook e do Twitter

    Classificação Indicativa: Livre