Política

Fabíola Mansur desabafa sobre o assassinato de sua empregada doméstica

Imagem Fabíola Mansur desabafa sobre o assassinato de sua empregada doméstica

Através do Twitter, vereadora prometeu combater a violência contra as mulheres

Publicado em 16/01/2013, às 07h26        Marivaldo Filho (Twitter: @marivaldofilho)

A vereadora de Salvador Fabíola Mansur (PSB), ainda abalada com a perda da sua empregada doméstica, assassinada pelo próprio esposo no dia 11 de janeiro, após o silêncio, resolveu falar sobre o assunto e desabafou no Twitter. A socialista, em memória à vítima Marcela, assumiu o compromisso de combater a violência contra as mulheres.

“Ainda estarrecida e triste com a morte brutal de nossa querida Marcela, auxiliar, amiga e liderança do Bonfim. Marcela foi vítima do ataque insano de seu marido inconformado com o fim do relacionamento, que veio a suicidar-se, deixando duplamente órfão o pequeno Davi. Marcela morreu vítima da violência e vingança machistas, vítima de sua inocência ao proteger seu próprio algoz e pai de seu filho, vítima de sua descrença na proteção da Justiça, vítima do medo de denunciar e da impunidade, vítima do seu próprio silêncio e do silêncio dos vizinhos, vítima de nossa impotência, vítima de minha cegueira em não detectar sinais antes deste grande surto em tempo de ajudar a salvar sua vida”, postou Fabíola Mansur.

A vereadora ainda criticou a impunidade nos casos de violência contra mulheres, prometeu cuidar do pequeno Davi e fez um apelo para que as vítimas de agressão e as testemunhas da violência denunciem os acusados.


“Por ela (Marcela) e por ele só nos resta rezar e ajudar a cuidar do Davi. Agradeço as várias manifestações de solidariedade. Duro de suportar! Agora é intensificar a luta de enfrentamento a violência contra centenas de mulheres, que ainda sofrem caladas em nossa cidade. A denúncia é fundamental para interromper o ciclo da violência. Pois se pode agir e concretamente interferir sobre esta realidade impedindo que mais mulheres morram. A impunidade é o grande obstáculo a ser vencido também no combate a violência contra as mulheres”, desabafou.


Para finalizar, Fabíola Mansur garantiu que irá abraçar a causa. “Precisamos dar destaque à políticas de fortalecimento de instrumentos de proteção e acolhimento às famílias e às vítimas de violência. não sexista, antirracista, não homofóbica, que supere todas as formas de intolerância às diferenças. Compromisso assumido antes com todas as mulheres e agora mais ainda em sua memória, Marcela”, concluiu a vereadora.



Foto: Roberto Viana// Bocão News

Publicada no dia 15 de janeiro de 2013, às 15h20


Classificação Indicativa: Livre