Política

'Debate hoje dentro do PP é João Leão', diz Leal sobre especulação de ser vice de Wagner

Divulgação

Vice-governador, João Leão se colocou como candidato ao Palácio de Ondina

Publicado em 12/12/2021, às 10h00    Divulgação    João Brandão

O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Nelson Leal (PP), disse ao BNews que "o debate dentro do PP é João Leão", ao ser questinado sobre a possibilidade de ser vice de Jaques Wagner (PT) na corrida para o governo da Bahia em 2022.

"Leão está ainda com sua candidatura posta. Todos têm o direito de reivindicar, de se colocar como alternativa do grupo político. [minha candidatura] não está em pauta", disse. Leal disse também que a missão do grupo é encontrar uma candidatura de consenso.

Um dos nomes que cogitou a possibilidade do ex-presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) ser o vice de Wagner foi o deputado federal Marcelo Nilo (PSB), em recente entrevista à imprensa. Nilo citou Leal ao falar que quando quando deixou a presidência da AL-BA não foi convidado para nada, mas Angelo Coronel foi eleito senador e Leal está sendo, segundo ele, cortejado a ser candidato a vice-governador.

Wagner confirmou ao BNews que fará um encontro em janeiro para divulgar a chapa completa e não perdeu tempo de alfinetar o ato promovido por ACM Neto (DEM) na última semana.

“Seguramente faremos um ato político de lançamento na hora que tivermos com a chapa toda, completa, de batida do martelo. Ele [ACM Neto] fez um show sem a chapa dele completa, não tem chapa. Eu prefiro fazer quando tiver a chapa. Ele fez uma espécie de show até de todo o aparato que ele tem. Eu não sei se é muito isso que interessa ao povo”, disse.

Esse martelo batido mencionado pelo senador da Bahia deve acontecer em dezembro para o anúncio oficial ocorrer em janeiro do ano que vem, conforme noticiado pelo BNews na coluna Na Sombra do Poder.

O desenho atual mostra o ex-governador na cabeça, o vice na indicação do PP e o senado com Otto Alencar (PSD). O vice-governador João Leão (PP), apesar da conjuntura, ainda sustenta pré-candidatura ao governo e sonha com a renúncia de Rui Costa (PT) nos oito meses que antecede o pleito para este ser candidato a senador.

Acompanhe o BNews também nas redes sociais, através do Instagram, do Facebook e do Twitter.

Classificação Indicativa: Livre