Política

Diretores da Anvisa são ameaçados após aprovar o uso de vacina para crianças

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Uma pessoa com o nome de Nilza acusa os funcionários da agência de colocarem “vidas inocentes numa grande roleta russa”

Publicado em 22/01/2022, às 16h50    Marcelo Camargo/Agência Brasil    Redação Bnews

Os diretores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) foram ameaçados após aprovar o uso da vacina CoronaVac para crianças e adolescentes com idades entre 6 e 17 anos. De acordo com O Globo, as ameaças e ofensas chegaram via email.

Em uma das mensagens encaminhadas para a diretoria, uma pessoa com o nome de Nilza acusa os funcionários da agência de colocarem “vidas inocentes numa grande roleta russa”.

Além disso, a mensagem também dizia que servidores da agência serão vítimas de uma "maldição": "(...) o preço a ser pago será terrível não quero estar na sua pele e oro a Deus em desfavor de todos que tem causado dor e sofrimentos ao seu próximo, lembre se o próximo pode ser dentro de sua família (sic.)"

Ainda segundo o jornal, o presidente Jair Bolsonaro (PL) teria ameaçado divulgar os nomes dos técnicos que aprovaram a vacina da Pfizer para crianças com idades entre 5 e 11 anos. "Não sei se são os diretores e o presidente que chegaram a essa conclusão ou é o tal do corpo técnico, mas, seja qual for, você tem o direito de saber o nome das pessoas que aprovaram aqui a vacina a partir dos cinco anos para o seu filho" afirmou o presidente.

Desde aquele momento, os técnicos da Anvisa têm sofrido ameaças e perseguições, tanto por email quanto pelas redes sociais. Os funcionários da Agência de Vigilância Sanitária receberam mais de 300 e-mails em tom de ameaça. A Polícia Federal abriu um inquérito para investigar o caso.

Leia mais: 

Mulher é presa após falas antissemitas e cuspir em criança judia nos EUA

Bolsonaro diz que foi "obrigado a vetar" R$ 2,8 bi do Orçamento

Duelo entre CRB e Sport abre a Copa do Nordeste 2022

Siga o BNews no Google Notícias e receba os principais destaques do dia em primeira mão.

Classificação Indicativa: Livre