Política

Eleições 2024: Davidson Magalhães aponta que nome em Juazeiro pode sair do PV ou do PCdoB

Reprodução
Davidson Magalhães diz que inelegibilidade de Isaac Carvalho (PT) abre caminho para Zó (PCdoB) ou Roberto Carlos (PV)  |   Bnews - Divulgação Reprodução
Thiago Teixeira e Davi Lemos

por Thiago Teixeira e Davi Lemos

[email protected]

Publicado em 01/07/2024, às 17h56



O secretário estadual do Trabalho, Davidson Magalhães, defendeu que o caminho da unidade da federação - e que também alie a segurança jurídica para concorrer à Prefeitura de Juazeiro - é escolher um nome entre (PCdoB) e Roberto Carlos (PV), uma vez que Isaac Carvalho (PT) continua inelegível. "Primeiro eu acho que precisamos fazer a unidade política no campo do governo em Juazeiro. Essa é uma condição fundamental e indispensável para ganhar eleição. Segundo [que] para isso ser feito não dá para ter insegurança; é o que a gente tem falado no PCdoB", disse Davidson Magalhães.

O comunista prosseguiu: "Não tenho nada contra a candidatura de ninguém, aliás quem deseja ser apoiado tem que apoiar também, tem que ter capacidade de apoio. Até a convenção, se persistir essa insegurança, deveria ser indicado um dos dois pré-candidatos da federação, ou Zó ou Roberto Carlos. A federação é a força mais forte da oposição em Juazeiro, não tenha dúvidas".

Davidson Magalhães também considerou que é uma questão de bom senso a solução da questão em Juazeiro e indicou que o PT pode abrir mão da pré-candidatura, uma vez que tem nomes postos em Camaçari, em Lauro de Freitas, Ilhéus, em Vitória da Conquista, em Feira de Santana. "Não tem por que ficar com essa insistência. Se estivesse tudo bem, se ele fosse o primeiro da pesquisa, tudo bem, mas ficar com essa insegurança, acho que é um erro político grave que vamos cometer numa cidade importante que comanda uma região, que é polo de uma região", comentou Magalhães.

"Acho que a gente tem que resolver isso com tranquilidade e isso está se afunilando porque nós já vimos insistindo nesse assunto [...] Isso vai nos levar a uma derrota em Juazeiro [...] o que eu quero é uma vitória do campo liderado pelo governador Jerônimo e, para fazer isso, é preciso unidade porque não dá para fazer uma campanha com essa instabilidade. Até setores mesmo do nosso campo não vão para a campanha por essa insegurança", reforçou o secretário estadual do Trabalho.

Classificação Indicativa: Livre

FacebookTwitterWhatsApp