Política

Geraldo Jr. evoca "forças ocultas" e adia votação de projeto polêmico

Reprodução/TV

"As forças ocultas continuam vendendo falácias aí fora", diz Geraldo Jr.

Publicado em 13/12/2021, às 15h20    Reprodução/TV    Henrique Brinco

O presidente da Câmara Municipal de Salvador, Geraldo Júnior (MDB), decidiu adiar mais uma vez a votação do Plano Municipal de Cultura. Havia um acordo para votar a matéria na sessão ordinária desta segunda-feira (13).

O edil decidiu convocar uma nova sessão extraordinária para a próxima quarta-feira, dia 15, às 9h30, para apreciar a matéria. De acordo com o emedebista, o adiamento se deu por conta de novas emendas ao texto original.

Leia também:

"Para que as forças ocultas não digam que nós não nos debruçamos sobre os projetos. As forças ocultas continuam vendendo falácias aí fora", declarou.

O relator da matéria, vereador Silvio Humberto (PSB), foi contra o adiamento. "Já chegamos ao limite com o Plano Municipal de Cultura. Considero que estava pronto e continuo pronto para votar", lamentou.

O projeto está causando polêmica com a bancada evangélica, que é contra a inclusão do termo "cultura LGBT" na proposta.

A matéria está tramitando na Casa há alguns meses, mas ainda não havia entrado em plenário por conta da falta de acordo dos edis conservadores. Se aprovado, o PMC terá validade de dez anos em Salvador, com metas a serem implementadas a partir de janeiro de 2022. O assunto tem repercutido nacionalmente e tem o apoio, inclusive, da apresentadora Xuxa Meneghel.

Entre as dez diretrizes, estão: “fortalecer e regulamentar a institucionalidade da gestão pública da cultura na perspectiva da transversalidade e da intersetorialidade”, “promover a diversidade cultural em todos os territórios, com reconhecimento e valorização das diferentes expressões, identidades, saberes e modos de vida” e “descentralizar territorialmente a gestão e as ações públicas de cultura com fortalecimento dos espaços e instituições culturais, estimulando a articulação em rede”.

Leia também:

Acompanhe o BNews também nas redes sociais, através do Instagram, do Facebook e do Twitter

Classificação Indicativa: Livre