Política

Lula se desculpa com presidente argentino por “grosserias” de Bolsonaro; entenda

Ricardo Stuckert/PR
Lula disse que um país que tem a "grandeza" econômica do Brasil "não tem o direito de ficar procurando inimigos"  |   Bnews - Divulgação Ricardo Stuckert/PR

Publicado em 23/01/2023, às 15h09 - Atualizado às 15h13   Cadastrado por Eduardo Dias



Durante o encontro com o presidente da Argentina, Alberto Fernández, o presidente Lula se desculpa com o mandatário e com o povo argentinodo pelas “grosserias” ditas pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). Lula cumpre agendas voltadas para integração energética, investimentos, meio ambiente, defesa e combate a ilícitos.

Em entrevista coletiva, na Casa Rosada, sede do governo argentino, Lula disse que um país que tem a "grandeza" econômica do Brasil "não tem o direito de ficar procurando inimigos".

“Estou na verdade pedindo desculpas ao povo argentino por todas as grosserias que o último presidente do Brasil, que eu o trato como ‘genocida’ por causa da falta de responsabilidade no cuidado com a pandemia, por todas ofensas que ele fez ao companheiro Alberto Fernández e à Argentina”, afirmou Lula.

“Precisamos construir amigos, construir parceiros. Por isso, eu quero afirmar, Alberto Fernández, meu amigo e presidente da Argentina, o Brasil está outra vez de braços abertos para acolher os companheiros argentinos no negócio, na cultura, no futebol e na manutenção da relação de amizade que nós temos há tantos anos”, completou o atual chefe do Palácio do Planalto em sua fala. 

Na próxima quarta-feira (25), Lula deve viajar para o Uruguai, onde se encontra com o chefe do Executivo do país, Luis Alberto Lacalle Pou. Em fevereiro, o petista deve ir para os Estados Unidos e em março para a China.

Nesta segunda, ele teria um encontro com o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, mas foi cancelado de última hora devido a promessa de protestos contra o ditador por parte de venezuelanos que moram em Buenos Aires. 

Classificação Indicativa: Livre

FacebookTwitterWhatsApp