Política

Manifestantes protestam contra PL que equipara aborto a homicídio; confira

Reprodução
O projeto de lei que iguala a pena por aborto realizado após 22 semanas de gestação a homicídio tramita na Câmara dos Deputados  |   Bnews - Divulgação Reprodução
Davi Lemos

por Davi Lemos

[email protected]

Publicado em 13/06/2024, às 23h35



A Avenida Paulista, em São Paulo (SP), foi palco para que centenas de pessoas se reunissem para proestar contra o projeto de lei que equipara o aborto ao crime de homicídio. Também houve atos contra a o projeto de lei que tramitará em regime de urgência na Câmara dos Deputados em Brasília, Rio de Janeiro e outras capitais.

Se a proposta for aprovada, o Código Penal poderá prever penas de 6 a 20 anos de prisão para abortos realizados após 22 semanas de gestação. O projeto foi criticado pelos manifestantes, em sua maioria mulheres, que interditaram a Avenida Paulista em frente ao Masp, bloqueando todas as faixas no sentido Consolação às 18h45, direcionando gritos de guerra a Lira.

A urgência na tramitação do projeto permite sua votação diretamente no plenário sem passar por comissões temáticas.

Classificação Indicativa: Livre

FacebookTwitterWhatsApp