Política

Após mal-estar com deputados, PSC volta atrás e decide manter bloco com PSDB na AL-BA

[Após mal-estar com deputados, PSC volta atrás e decide manter bloco com PSDB na AL-BA]
15 de Abril de 2019 às 17:32 Por: Arquivo BNews Por: Bruno Luiz e Eliezer Santos0comentários

O PSC voltou a compor o bloco parlamentar com o PSDB na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), embora o deputado estadual Soldado Prisco (PSC) argumente que a legenda não saiu da composição. Ele foi o epicentro do embate que se desenrolou nos bastidores e, no último sábado, foi revelado pelo BNews.

Nesta segunda-feira (15), a inquietude do grupamento cristão foi contornada. “Não houve uma saída, houve um barulhinho mas já resolvido. O líder de forma muito sábia soube resolver. Falha de comunicação, era apenas falha de comunicação. Era um problema antigo da eleição passada que ainda se cobrava isso e que agora está sanado, foi superado”, amenizou o deputado Prisco.

O líder a quem ele se refere é Targino Machado (DEM), que responde pelo bloco de oposição ao governador Rui Costa (PT) na AL-BA.

“Não houve dissolução. O PSC não saiu, foi fumaça. Quem noticiou não esperou a fogueira pegar fogo. Está tudo como dantes no quartel de Abrantes. Estou aqui sentado no plenário ao lado do meu amigo soldado Prisco”, disse Targino na tarde desta segunda. 

Ambos tentaram minimizar o desgaste causado pelo rompimento, que provocou discussão áspera entre deputados em um grupo de WhatsApp. Segundo oposicionistas, a saída do PSC do bloco foi articulada por Prisco como uma espécie de retaliação por ter perdido cargos na TV Assembleia - a Fundação Paulo Jackson, cuja administração está sob a batuta da oposição. 

Prisco contestou a acusação. “Nunca houve isso [retaliação por cargos], ainda é o problema antigo da questão da eleição, nada mais do que isso. Já foi sanado”, sustentou.

Hoje mais cedo a oposição reuniu-se para tratar o assunto e, segundo relatos, o encontro foi tenso, marcado por intervenções duras dos deputados contra a decisão do PSC de sair do bloco. Deputados do PSC não teriam participado da reunião, de acordo com relatos ouvidos pela reportagem.

Nos bastidores, deputados relataram que o retorno do PSC passou pelas mãos do prefeito ACM Neto, o que foi rebatido por Targino Machado. “Não teve participação nenhuma do prefeito ACM Neto. Ele não se envolve na relação interna corporis aqui da Casa”.

Líder do bloco PSDB-PSC, Marcell Moraes afirmou ao BNews que convocará reunião “para entender o que aconteceu, para não ter outro ensaio como esse”. 

“Espero que tudo seja resolvido da melhor forma. A oposição já é tão pequena e diminuir mais ainda? A oposição tem que caminhar unida para fortalecimento do nosso futuro candidato a governador ACM Neto. A gente deve brigar para fora e não para dentro. Se houve mal-entendido não foi da parte do PSDB, e sim do PSC. Fomos pegos de surpresa pela imprensa. Eu espero, eu, Paulo Câmara, David Rios e Tiago Correia esperamos que esse ensaio não passou de algo mal-entendido”, completou.

Relacionadas: 

Neto soube pela imprensa que PSC deixaria bloco do PSDB na Assembleia Legislativa  

PSC descumpre acordo e bancada do DEM ameaça retirar apoio a Irmão Lázaro

Após descumprir acordo, PSC convoca reunião de emergência
 


 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

Eduardo Entrevista

Mais Lidas