Política

Queda na confiança nas urnas inclui eleitores de Lula e dispara entre mais ricos

Divulgação/TSE

No levantamento anterior, em março, 29% dos bolsonaristas diziam não ter confiança no sistema de votação

Publicado em 28/05/2022, às 20h56    Divulgação/TSE    Fábio Zanini/Folhapress

A queda no nível de confiança nas urnas eletrônicas, detectada pelo Datafolha, atingiu com mais força os eleitores de Jair Bolsonaro (PL), mas não poupou os de Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

No levantamento anterior, em março, 29% dos bolsonaristas diziam não ter confiança no sistema de votação, patamar que subiu 11 pontos agora, para 40%. No caso dos lulistas, a fatia cresceu, embora com menos intensidade, de 11% para 16%.

Leia também:Especialista diz que urna eletrônica tem mais de 30 barreiras de segurança

Nada que se compare, no entanto, à disparada ocorrida no segmento mais rico da população, no qual Bolsonaro consegue seus melhores índices. Na faixa que tem renda mensal de mais de dez salários mínimos, 21% desconfiavam da urna há dois meses. Agora, são 34%, um salto de 13 pontos percentuais.

Em comparação, no estrato mais pobre, dos que têm renda mensal de até dois salários mínimos, o patamar dos que não confiam no sistema eletrônico subiu 8 pontos percentuais, passando de 17% para 25%.

Siga o BNews no Google Notícias e receba os principais destaques do dia em primeira mão!

Classificação Indicativa: Livre