Política

Tocantins: Assembleia aceita e impeachment de governador é instalado

Divulgação

Mauro Calesse pode sofrer impeachment após ser investigado pela PF

Publicado em 07/12/2021, às 17h38    Divulgação    Redação BNews

A Assembleia Legislativa do Tocantins aceitou o abertura de um impeachment do governador afastado Mauro Carlesse (PSL). O pedido foi apresentado pelo advogado Evandro de Araújo de Melo Júnior. As informações são do portal G1.

Por meio de nota, o governador classificou a decisão da Assembleia como um ato apressado e impensado. “O governador do estado do Tocantins, Mauro Carlesse, considera um ato apressado e impensado a possibilidade de admissão do impeachment pela Assembleia Legislativa, quando o processo existente no STJ encontra-se ainda em fase de inquérito e que seu afastamento se deu apenas com base em uma investigação unilateral, sem que tivesse tido o direito de ser ouvido e de apresentar preliminarmente documentos que desconstroem totalmente a tese apresentada pelo MPF.”

Ao todo, quatro pedidos de impeachment foram protocolados na Assembleia. Três dos pedidos - protocolados pelo deputado estadual Júnior Geo (Pros), deputado federal Vicentinho Júnior (PL) e pelo presidente do Sindicato dos Servidores Públicos do Estado do Tocantins, Cleiton Pinheiro - não foram aceitos por falta de requisitos de admissibilidade.

Leia mais: Vice da Câmara oficializa saída do partido por causa de Bolsonaro; entenda

Moro fala em "manobras jurídicas" após processo contra Lula ser prescrito

"Não aguenta 10 segundos de debate", afirma Bolsonaro sobre Moro

Investigação contra o governador

Mauro Carlesse é investigado pela Polícia Federal em duas operações e por isso os ministros do Superior Tribunal de Justiça determinaram um afastamento de seis meses que começou em 20 de outubro.

Uma dessas investigações é sobre um suposto esquema de propinas relacionado ao plano de saúde dos servidores públicos. A segunda operação investiga suposta interferência do governador em investigações da Polícia Civil que poderiam prejudicar aliados e o próprio governo.

Caso seja condenado, Carlesse perde o mandato de maneira definitiva e o vice-governador, Wanderlei Barbosa (sem partido), que atualmente é o governador em exercício, se torna o titular do Palácio Araguaia.

Acompanhe o BNews também nas redes sociais, através do Instagram, do Facebook e do Twitter

Classificação Indicativa: Livre