Salvador

Em três dias de Carnaval, 360 ocorrências foram registradas por salva-vidas

Divulgação/Assessoria

Além de 636 abordagem dos agentes

Publicado em 23/02/2020, às 10h47    Divulgação/Assessoria    Aline Damazio

Nos três dias de Carnaval, 360 ocorrências entre afogamentos, crianças perdidas e pessoas passando mal na praia foram atendidas pelos agentes de salvamento aquático da Coordenadoria de Salvamento Marítimo (Salvamar) e militares do Grupamento de Bombeiros Militar (Gmar).

Além destes, 522 prevenções foram realizadas pelo Salvamar e 114 pelo Gmar, totalizando 636 abordagem dos agentes, o que significa orientação na areia e no mar para explicar o melhor local para banho, assim como os cuidados ao entrar no meio líquido.

A chefe do plantão do Salvamar, Linjane Vieira destaca que o banhista precisa seguir as orientações dos agentes de salvamento aquático. “O frequentador da praia precisa procurar o salva-vida para saber qual é o melhor local para tomar banho de mar. Nesse período de Carnaval, muitos turistas estão frequentando as praias e também até os soteropolitanos que não tem o costume de frequentar determinada praias mais perigosas para banho”, destaca.

Classificação Indicativa: Livre