Salvador

Espanhol morto em acidente na paralela: família não acredita na Justiça

Roberto Viana / Bocão News

Sepultamento de Élio Batista Mouriño foi marcado por dor e revolta

Publicado em 05/02/2013, às 07h08    Roberto Viana / Bocão News    Tony Silva (Twitter:@Tony_SilvaBNews)

Élio Batista Mouriño, 68 anos foi sepultado na tarde desta segunda-feira (04), no cemitério Jardim da Saudade no bairro de Brotas em Salvador. O espanhol morreu após ser atingindo por um veículo depois de trocar pneu do seu carro na Avenida Paralela, na tarde deste domingo (03).

O filho da vítima conversou com a reportagem do Bocão News após o sepultamento. Muito revoltado, ele declarou que não acredita na Justiça. Segundo Élio Filho, o homem que assumiu estar conduzindo o veículo que causou o acidente, ao chegar à delegacia desmentiu e apontou o verdadeiro condutor e consequentemente, responsável pelo acidente, que se apresentou hoje (04), na delegacia responsável pelo caso e foi liberado em seguida. “O que mais quero é o que não vai ter - Justiça. Ele tirou uma vida, foi ouvido pela polícia e liberado. Perdeu-se o pilar da minha família, 40 anos de casamento e minha mãe vai ficar sem o marido dela, meus irmãos na Espanha enlouquecendo sem ter como vir ao Brasil, além dos netos que estão tentando entender porque eles não têm mais o avô”, desabafa Élio Filho.

Élio afirma que pela intensidade do impacto, a caminhonete que atingiu o seu pai estava acima da velocidade permitida da via. “Sabendo que o veículo está em alta velocidade numa via como essa, praticamente o condutor está assumindo o risco do homicídio”, afirma o filho da vítima.

Em prantos a esposa do espanhol comentou entre familiares: “quem vou me queixar da minha dor de cabeça, quem vou falar minhas coisas”.

Postada às 19h08 do dia 04/02.

Fotos: Roberto Viana / Bocão News


Classificação Indicativa: Livre