BNews Turismo

“A pandemia cedeu e o retorno foi imediato”, diz titular da Setre sobre recuperação de consumo e turismo no Nordeste

Divulgação/Câmara dos Deputados

Davidson Magalhães disse que já é possível perceber essa recuperação na Bahia

Publicado em 25/11/2021, às 06h30    Divulgação/Câmara dos Deputados    Samuel Barbosa

O Banco Central (BC) divulgou um estudo na última terça-feira (23), afirmando que o Nordeste foi a região que teve recuperação mais rápida de consumo de bens, serviços e do turismo após meses de maior restrição de mobilidade durante a pandemia da Covid-19. No mês de abril de 2020, tanto o Sudeste como Nordeste tiveram uma retração de 32%. 

Segundo o BC, com relação ao consumo de bens e serviços, "a recuperação ao longo do restante do ano [2020] foi mais intensa no Nordeste, refletindo possivelmente a maior importância relativa do auxílio emergencial na manutenção da renda das famílias da região".

A instituição destacou ainda que "o auxílio [emergencial] parece ter influenciado também o crescimento das compras de móveis e eletrodomésticos com maior ênfase no Nordeste no segundo semestre de 2020", continuou.

Em conversa com o BNews, o titular da Secretaria Estadual do Trabalho, Emprego, Renda e Esportes (Setre), Davidson Magalhães, disse que já é possível perceber essa recuperação. Ele cita como exemplo a realização de um evento esportivo em Porto Seguro, no sul do estado, realizado no início deste mês, que ocupou quase 100% da rede hoteleira na região.

“Nós estivemos agora em Porto Seguro num evento, o Brasil Ride, uma competição internacional e não tinha mais vagas para hospedagens com essa retomada. O setor mais atingido foi o de serviço, de comércio, logo de primeira por conta da parada brusca e simultânea. Na Bahia 70% de todo o mercado de trabalho formal é ligado ao setor, é um impacto muito grande. A pandemia cedeu e o retorno foi imediato. O turismo externo tem promovido bastante”, disse.

O secretário disse ainda que a pasta tem realizado uma série de ações vinculadas ao esporte, e economia solidaria. Segundo Magalhães, está acontecendo vários eventos esportivos, com o retorno de várias feiras, consolidando ainda mais os destinos da Bahia. 

Pesquisa

Ainda de acordo com o levantamento do BC, “o Nordeste é a região com maior recuperação do consumo de serviços às famílias em relação ao patamar pré-pandemia. Considerando a redução no número de beneficiários e no valor do auxílio emergencial, esse desempenho pode ter sido influenciado pela retomada do setor de turismo, em ritmo mais intenso do que o observado nas outras regiões", ressaltou.

No turismo, o Nordeste também se destacou na retomada. "A análise regional evidencia ritmos de recuperação distintos, sobressaindo o crescimento superior do Nordeste, em comparação, sobretudo, com o do Sudeste. Nos últimos três meses, com dados dessazonalizados, [as regiões] situam-se, respectivamente, 0,4% e 23,7% abaixo do nível pré-pandemia", apontou a pesquisa.

Segundo o BC, a maior participação das atividades turísticas no emprego formal no Nordeste em comparação às demais regiões torna a retomada do setor ainda mais relevante para a economia local.

Matérias relacionadas:

Salvador aparece como um dos três destinos mais vendidos do Brasil em outubro

BNews Novembro Negro: conexão turística entre Bahia e África do Sul é tema de encontro no Pelourinho 

"O total de pagamentos feitos ao setor hoteleiro através de cartões de crédito e débito, revela recuperação em todas as regiões e mais acelerada no Nordeste, região que, desde junho, superou o patamar de 2019 em valores nominais", revela o estudo.

As viagens a negócios, que geralmente ocorre em cidades maiores e capitais, ainda sobre os efeitos das mudanças de comportamento adotados na pandemia, como eventos e reuniões virtuais, além do home office ou regime de trabalho híbrido.

"O turismo está sendo um dos últimos setores a se recuperar, na medida em que é fortemente dependente do contato social. Condicionado ao não agravamento da pandemia, o crescimento verificado nos meses mais recentes deve continuar, em linha com o avanço da vacinação, com impactos relevantes no emprego. Regionalmente, o Nordeste está mais avançado no processo", concluiu o BC.


Classificação Indicativa: Livre