BNews Turismo

Cidade da Itália estuda cobrar entrada para visitantes; entenda

Reprodução / Jörg Peter - Pixabay

Nos próximos meses a cidade italiana começará a testar sistema para cobrar entrada, que valerá a partir de 2023

Publicado em 23/04/2022, às 12h24 - Atualizado às 12h51    Reprodução / Jörg Peter - Pixabay    Redação BNews

Os dias de ruas, praças e canais vazios em Veneza, na Itália, já se foram. Com o relaxamento das medidas sanitárias contra a Covid-19 e a aproximação da alta temporada turística, as autoridades municipais da cidade no norte da Itália anunciaram que começarão a testar o sistema de controle de entrada de turistas no início do próximo verão europeu, que deverá valer a partir de janeiro de 2023.

Com este novo modelo, quem quiser visitar Veneza e não residir na cidade terá de reservar online e pagar a taxa de entrada. O preço deve variar de 3 a 10 euros, dependendo do volume da cidade. Ou seja, quem for na baixa temporada, paga menos. E quem for na alta, paga mais. Hóspedes de hotéis e imóveis regularizados dentro da cidade estarão isentos, a princípio, porque já pagam uma taxa de turismo.

Para entrar no destino turístico, os chamados turistas diários (que chegam de outras cidades ou em excursões para passar o dia) devem passar por postos de controle instalados nos principais pontos de acesso da cidade. O sistema Smart Control Room já está instalado, mas ainda não está operacional. Graças à tecnologia utilizada, será possível identificar pessoas atráves dos chips de celular.

Leia também:

Setor de turismo projeta retomada, mas com viajantes econômicos

Aeronave da Azul personalizada com personagem Pato Donald chega ao Brasil

MTur contabiliza entrega de 168 obras no país no primeiro trimestre

A ideia de usar um sistema de controle turístico está na mente das autoridades venezianas há anos. Mas foi apenas durante a pandemia que os planos começaram. E a decisão de iniciar os testes ainda este ano foi anunciada após o Domingo Santo, quando a cidade registrou números de turnês semelhantes aos do período pré-pandemia. Entre 16 e 18 de abril, Veneza recebeu 240 mil visitantes.

Diante dessa evidência de popularidade do local, o prefeito Luigi Brugnaro decidiu antecipar o período de teste do sistema. Segundo ele, o cadastramento começará no verão do Hemisfério Norte, mas sem custo. O combo completo só será necessário a partir de janeiro de 2023.

"Seremos os primeiros do mundo a realizar esse difícil experimento. É o caminho certo e hoje muitos já entendem isso", disso o prefeito à agência de notícias italiana ANSA.

Siga o BNews no Google Notícias e receba os principais destaques do dia em primeira mão.

Classificação Indicativa: Livre