BNews Turismo

Saiba quais voos ficaram mais caros para viajar nas férias de julho

Reprodução // Agência Brasil

Alguns destinos nacionais e internacionais ficaram mais caros nas últimas semanas

Publicado em 26/05/2022, às 15h42    Reprodução // Agência Brasil    Redação BNews

Viajar de avião tem ficado cada vez mais caro, e nas férias de julho a situação será pior. As tarifas estão mais caras do que antes da pandemia para muitos lugares, principalmente para o brasileiro que quer viajar para fora.

Dentre os voos mais buscados entre 3 e 10 de maio para embarcar em julho, os que mais tiveram alta de preços, em relação a igual período de 2019, foram para Santiago, no Chile, (+103%), Paris, na França, (+79%) e Porto, em Portugal (+75%).

Leia Mais:

Edifício "incomum" em São Paulo é cotado para ser novo cartão-postal da cidade
Operadoras de Turismo têm baixa no primeiro trimestre de 2022
Câmara mantém gratuidade de bagagens; texto vai à sanção presidencial

Segundo o buscador Kayak, que fez o levantamento, a ideia era comparar "duas épocas similares", ou seja, sem os efeitos das restrições da pandemia do coronavírus.

Comparação do preço médio das passagens entre julho de 2019 e julho de 2022

Santiago (103%) - R$ 3.876
Paris (79%) - R$ 7.855
Porto (75%) - R$ 7.010
Lisboa (68%) - R$ 7.292
Londres (55%) - R$ 7.980
Nova York (34%) - R$ 6.957
Roma (32%) - R$ 6.493
Buenos Aires (35%) - 2.023
Miami (24%) - R$ 5.456
Orlando (4%) - R$ 5.011

A pesquisa da Kayak, segundo o G1, considerou todos os voos de ida e volta partindo de todos os aeroportos do Brasil com destino a todos os aeroportos nacionais e internacionais.

As passagens nacionais subiram menos e algumas tiveram até queda.

Enquanto, as passagens aéreas com destino a São Paulo e Brasília aumentaram 21% em relação a julho de 2019, os voos para Salvador (-12%) e Natal (-11%), por exemplo, chegaram a recuar no período.

Siga o BNews no Google Notícias e receba os principais destaques do dia em primeira mão!

Classificação Indicativa: Livre