BNews Agro

Exportações do agro crescem 15,8% em julho, a US$ 11 bilhões

Valter Campanato/Agência Brasil

Análise foi feita pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA)

Publicado em 24/08/2021, às 08h21    Valter Campanato/Agência Brasil    Redação BNews

As exportações do agro em julho deste ano foram de US$ 11,3 bilhões, crescimento de 15,8% frente ao mesmo período de 2020, segundo análise da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) com base nos dados do Ministério da Economia.

“Destaca-se que os preços das commodities mantêm sua tendência de recuperação, tendo a maioria dos produtos superado o nível dos preços pré-pandêmicos”, explica a CNA.

O superávit comercial do agro no mês passado foi de US$ 10,1 bilhões. No acumulado de janeiro a julho de2021, as vendas externas do setor chegaram a US$ 72,7 bilhões, 19,9% a mais na comparação com o mesmo período do ano de 2020.

A soja em grãos liderou a pauta exportadora do agro brasileiro em julho, com participação de 35,3% no total e receita de US$ 4,0 bilhões (incremento de 15,3% em relação ao mesmo período de 2020). O segundo foi a carne bovina in natura, com crescimento de 30,6% frente a julho do ano passado e faturamento de US$ 902,6 milhões.

A China foi o principal destino das exportações brasileiras em julho, com participação de 35,2% do total e destaque para os embarques de soja em grãos, carne bovina in natura, celulose, açúcar de cana em bruto e carne de frango in natura.

Diversificação da exportação

A CNA também analisou os setores prioritários do Projeto Agro.BR , feito em parceria com a Apex Brasil para diversificar a pauta exportadora brasileira.

O maior crescimento em exportações em julho foi observado nos pescados, que tiveram incremento de 52,4% em relação ao mesmo período de 2020, atingindo receita de US$ 45,8 milhões, com destaque para lagostas congeladas. Os Estados Unidos foram destino de 66,2% dos embarques dos pescados brasileiros.

No setor de lácteos, houve aumento de 29,6% nas exportações de julho deste ano em relação ao mesmo mês do ano passado, e os embarques alcançaram US$ 8,7 milhões. Argélia, Venezuela, Filipinas, Argentina e Paraguai foram responsáveis por 60,4% das vendas externas brasileiras.

Também houve crescimento, em julho de 2021 frente ao mesmo período de 2020, nas exportações de frutas (8,9%) e de chá, mate e especiarias (3,3%).

Classificação Indicativa: Livre