BNews Pet

17 milhões de animais morreram com incêndios no Pantanal

Mayke Toscano/Secom-MT - Fotos Públicas

Publicado em 19/09/2021, às 12h45    Mayke Toscano/Secom-MT - Fotos Públicas    Redação BNews

Cerca de 17 milhões de animais vertebrados morreram por conta das queimadas no Pantanal no ano passado. Esse levantamento foi feito por um estudo de um grupo de 30 pesquisadores de órgãos públicos de universidades e organizações não-governamentais.

Leia mais:
Cadela é salva após ter patas e orelhas decepadas por bandido
Pica-pau atingido pelo fogo é resgatado em Luís Eduardo Magalhães
Pesquisa apresenta ranking de nomes de pets inspirados no cinema

As vítimas, em sua maioria, foram cobras, principalmente aquáticas. De acordo com o jornal Anda, especializado em vida animal, mais de 9 milhões morreram.

Para realizar a busca das informações, o grupo fazia a busca em campo em até 72 horas após o início de cada incêndio, porém, boa parte dos casos que foram catalogados, estava entre 24 e 48 horas. Pequenos vertebrados, como lagartos, anfíbios, cobras e roedores e médios para grandes, como capivaras, mutuns, cobras grandes, tamanduás e primatas estavam entre as vítimas. 60% das vítimas foram as serpentes aquáticas. 

“Esses animais possuem baixa capacidade de locomoção, o que dificulta a fuga durante um incêndio. Durante a estação seca costumam ficar enterradas em áreas de campo inundáveis. Quando o fogo atinge uma área úmida seca é bastante comum ocorrer o incêndio de turfa, que consome a espessa camada de matéria orgânica. Esse tipo de fogo é de difícil combate e detecção, podendo queimar por semanas e atingir os animais que habitam esses ambientes”, explicou a bióloga e pesquisadora da Universidade Federal de Mato Grosso, Gabriela do Valle.

Leia também:
Homens armados realizam série de assaltos no Centro de Salvador

Classificação Indicativa: Livre