Coronavírus

Fernando de Noronha retoma exigência de máscara e exame de Covid

Reprodução/Youtube

Com as novas regras, Fernando de Noronha volta a ter exigência de teste negativo para Covid com o exame RT-PCR

Publicado em 06/01/2022, às 14h44    Reprodução/Youtube    José Matheus Santos

A administração de Fernando de Noronha anunciou, nesta quinta-feira (6), o endurecimento do protocolo sanitário para entrada de turistas e circulação de pessoas no arquipélago. As novas regras vão entrar em vigor no dia 13 de janeiro.

O anúncio ocorreu após o prefeito do Recife, João Campos (PSB), ter resultado positivo de teste para Covid-19 depois de viajar para o arquipélago pernambucano nos primeiros dias do ano.

Com as novas regras, Fernando de Noronha volta a ter exigência de teste negativo para Covid com o exame RT-PCR realizado no máximo 48 horas antes do embarque para o arquipélago. Além disso, está mantida a necessidade de comprovar o ciclo de vacinação completa contra a Covid, com duas doses de AstraZeneca, Coronavac ou Pfizer ou dose única da Janssen.

Para crianças de 7 a 11 anos, público cuja vacinação contra a Covid ainda não foi iniciada no Brasil, basta a apresentação do RT-PCR, realizado no máximo 48h (dois dias) antes do embarque. Segundo o novo protocolo, crianças de 0 a 6 anos não precisam apresentar exame.

Já o uso da máscara, que estava liberado em espaços públicos ao ar livre, voltará a ser obrigatório em Fernando de Noronha a partir da próxima quinta.

Até o dia 12, segue em vigor o atual protocolo, que dispensa máscaras em espaços abertos e estabelece apenas a vacinação completa como requisito para entrar em Fernando de Noronha.

Com festas de Reveillón liberadas em outubro, conjunto de ilhas teve no final do ano diversas reuniões, públicas e privadas, recebendo inclusive artistas e políticos de Pernambuco e de outros estados do país.
As novas medidas foram anunciadas horas depois de o prefeito do Recife divulgar nas redes sociais o diagnóstico para Covid.

Ele esteve em Noronha em viagem a lazer acompanhado de amigos e da namorada, a deputada federal Tabata Amaral (PSB-SP), que também contraiu a doença. Ambos disseram que estão com sintomas leves e entraram em isolamento social.

Nas redes sociais, João Campos também disse que outros familiares que passaram o Réveillon com ele também se contaminaram pelo coronavírus. Na noite da virada do ano, o prefeito estava no Recife.
É a segunda vez que o prefeito do Recife é diagnosticado com a doença. A primeira vez foi em janeiro de 2021.

Oficialmente, a administração de Fernando de Noronha, vinculada ao governo de Pernambuco, justificou que as novas medidas acontecem "devido ao aumento no número de casos da Covid-19 em todo país e com o avanço mundial da variante ômicron".

"É importante entendermos que a pandemia ganha novos contornos a partir da nova variante e temos que estar preparados, readaptando nosso protocolo para proteger toda a nossa comunidade, bem como os nossos visitantes", afirmou o administrador Guilherme Rocha.

A administração de Fernando de Noronha também disponibiliza um serviço via WhatsApp para interessados tirarem dúvidas sobre os protocolos para entrada na ilha. As mensagens são atendidas pela equipe de vigilância em saúde do local, nos números (81) 98494-0313, (81) 98494-0520 e (81) 99488-4366. O atendimento é de segunda a sexta, das 8h às 12h e das 14h às 17h. Nos sábados, o horário é das 8h às 12h.

Em Fernando de Noronha, a taxa de imunização da população adulta contra a Covid é de 100%. A última transferência de paciente com caso grave de Covid para o Recife ocorreu em julho. O procedimento é feito porque Noronha não tem leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) voltados para Covid.

Ômicron pode ser menos grave, mas não é leve, diz OMS

EUA batem recorde de crianças internadas com Covid em meio a avanço da ômicron

Salvador ganhará mais três leitos de UTI pediátrica na próxima semana

Siga o BNews no Google Notícias e receba os principais destaques do dia em primeira mão

Classificação Indicativa: Livre