Economia

Durante convenção da ADEMI-BA, Bruno Reis anuncia prorrogação da Outorga Onerosa para 2022

ademia, economia, mercado, outorga, onerosa - Divulgação

Publicado em 03/12/2021, às 13h00    ademia, economia, mercado, outorga, onerosa - Divulgação    Redação BNews

A abertura da 31ª Convenção Anual da Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário (Ademi-BA), realizada na noite desta quinta-feira (2), no Tivoli Ecoresort, em Praia do Forte, no litoral norte baiano, contou com a 5ª edição do Fórum de Líderes e Investidores do Mercado Imobiliário (FLIMI), com discussões acerca dos principais temas que impactam a indústria da construção civil e do segmento da incorporação imobiliária.

No evento, o prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), anunciou a prorrogação da Outorga Onerosa para 2022 na cidade, o que depende agora da aprovação na Câmara Municipal da capital baiana para começar a valer.

Ainda durante sua fala, Bruno garantiu manter todas as conquistas do setor imobiliário, alcançadas nos últimos oito anos, como o desconto de até 20% do Imposto de Transmissão Inter Vivos (ITIV) e a redução de 30% no IPTU de terrenos ou construções em andamento.

“Todas as conquistas e estímulos fiscais que foram dados no passado nós mantivemos e trouxemos algumas novidades esse ano, como a última, que foi a flexibilização das exigências de comprovação de regularidade fiscal para os pedidos de loteamento e desmembramento de área. Então, agora quem tem uma área e quer desmembrar somente uma tripa vai pagar o IPTU somente da parte desmembrada”, concluiu o prefeito de Salvador, que ressaltou também os desafios pela frente.

Presente na cerimônia de abertura, Geraldo Júnior (MDB), presidente da Câmara Municipal de Salvador, declarou apoio ao setor imobiliário e falou da importância de um segmento fortalecido para o desenvolvimento econômico da cidade, além de ressaltar o licenciamento de 14 mil unidades residenciais e 20 empreendimentos comerciais na capital baiana em 2021.

“Mais uma edição de um evento tão importante para o nosso estado. Pela relação que eu construí com a Câmara Municipal de Salvador, que por duas vezes fui eleito presidente da casa, peço que, para nós termos uma economia mais pujante, possamos estabelecer metas para estes empresários, que colabora direta e indiretamente para o desenvolvimento da nossa cidade. Essa economia pujante só é possível se a gente tiver um setor imobiliário forte. Apoio o estabelecimento de um diálogo com o segmento para construir de mãos juntas uma economia muito mais forte”, declarou Geraldo Junior.

O presidente da Ademi-BA, Cláudio Cunha, foi quem realizou a abertura oficial do evento. Ele destacou a responsabilidade social da entidade durante a pandemia, que apoiou os poderes públicos nas ações de combate à Covid com doações, por exemplo, de respiradores e cestas básicas, além da participação na construção do Hospital de Covid em Itapuã.

“Estamos juntos de novo para presencialmente discutirmos o futuro do mercado imobiliário, da economia de nosso país e do mundo. Há dois anos estávamos aqui e ninguém imaginava que o vírus iria modificar tanto as nossas vidas. Neste período, o setor imobiliário não se omitiu, cumpriu sua responsabilidade social e apoiou os poderes públicos em ações. Também acompanhamos as tendências e agora seguimos firmes para cumprir o nosso papel de participar decisivamente no desenvolvimento econômico do país”, comemorou.

A abertura contou também com a presença do Presidente da Conder, José Trindade, que representou o governador Rui Costa. Ele parabenizou o evento e destacou as obras do Governo do Estado como uma oportunidade para os empresários do setor imobiliário: “Gostaria de parabenizar toda a diretoria e colaboradores da Ademi-BA, que trabalham arduamente para estarmos aqui hoje. O que colocamos à disposição dos empresários do setor é que a gente possa estar cada vez mais juntos e transformando a Bahia em um celeiro de obras, e com isso gerando emprego e renda. Hoje, aproveitando o evento, o que temos que fazer é identificar e aproveitar essas oportunidades”.

O vice-presidente de Habitação da Caixa, Jair Mahl, destacou os investimentos na Bahia: “O objetivo aqui no estado para este ano é de aplicarmos, somente na habitação, R$ 5 bilhões, e já estamos com a meta praticamente cumprida. É um investimento importante. A Bahia sempre participou com uma parcela considerável dentro dos investimentos da Caixa. Nós temos retomado com força a importância da habitação para o país. Isso nos leva a atingir um saldo de crédito imobiliário de quase R$ 540 bilhões, no meio da pandemia”.

A programação segue até o sábado (4) com debates que envolvem temas como sustentabilidade, marketing e cenários político, econômico e jurídico, além de uma programação de atividades de entretenimento e shows. No final, a Ademi-BA divulgará a Carta da 31ª Convenção Anual, com os resultados do evento.

Classificação Indicativa: Livre