Eleições / Eleições 2022

ACM Neto revela se tem interesse em dar continuidade a ponte Salvador-Itaparica

Foto: Joilson César/BNews

ACM Neto falou que pretende analisar obra da ponte; adversário político, Jerônimo vê na ponte uma oportunidade

Publicado em 22/06/2022, às 08h35    Foto: Joilson César/BNews    Vinícius Dias

A Ponte Salvador-Itaparica é mais uma daquelas obras históricas da Bahia e que enfrenta dificuldade de sair do papel. Até por isso, é um projeto que divide opiniões dos pré-candidatos ao governo do Estado da Bahia.

Os dois primeiros colocados nas pesquisas de intenção de voto enxergam a obra de maneira diferente. Enquanto para Jerônimo Rodrigues (PT), ex-secretário de educação, a ponte é uma oportunidade tratada como uma certeza, ACM Neto (União Brasil) prefere adotar um tom diferente ao comentar a obra.

Na última terça-feira (21), ele afirmou que pretende constituir um grupo de trabalho, caso seja eleito, para dissecar todos os custos da obra e disse que a condução do PT no caso é uma "piada". 

“Gastaram muito dinheiro em relação à ponte, com estudos, com criação do projeto, com tudo isso, e está aí tudo parado. Quem prometeu entregar a ponte em 2013 foi Jaques Wagner. Quem fez propaganda da ponte esse tempo todo, inclusive botando outdoor na cidade, foram Jaques Wagner e Rui Costa”, disse o ex-prefeito de Salvador em entrevista à rádio CBN.

Ainda de acordo com ACM Neto, em caso de eleição, é possível até deixar de fazer a obra e por isso classifica esse novo grupo de estudo como algo tão importante. “Para avaliar todos os números do projeto e, se houver viabilidade econômica, se ele se colocar de pé, aí sim vamos fazer. Mas, se a gente tiver que sacrificar todo o dinheiro do estado em um só projeto, não vamos”.

Já para Jerônimo Rodrigues, a ponte irá gerar emprego e renda e as obras devem ser retomadas em 2023, logo após as eleições. “Mais do que encurtar distâncias, esse novo sistema viário vai gerar emprego e renda para o povo. A ponte é um vetor importantíssimo de desenvolvimento para a Bahia, especialmente para o Recôncavo e o Baixo Sul”, afirmou Jerônimo.

O projeto da ponte Salvador-Itaparica foi apresentado por João Leão (PP), quando era secretário de Infraestrutura do ex-governador Jaques Wagner. Após rompimento com a base petista, Leão, então vice-governador de Rui Costa e secretário de Planejamento, pediu demissão da pasta e desembarcou na base do ex-prefeito de Salvador.

Apesar da resistência inicial, ACM Neto se mostra a favor da ideia: “O nosso desejo é fazer. Agora, não pode onerar o estado a ponto de inviabilizar todo o resto. Tem como a gente buscar uma melhor equação de financiamento? Tem como a gente buscar recursos de organismos internacionais multilaterais? Tem como a gente ter uma relação com o governo federal diferente, para que ele pague uma parte da conta? Tudo isso a gente vai tentar correr atrás”, completou.

O Sistema Rodoviário Ponte Salvador-Itaparica é composto por 4 km de acessos viários na capital baiana, 12.4 km de ponte e 30 km de acessos viários na Ilha de Itaparica, incluindo a construção de uma nova rodovia.

Leia mais

Em Salvador, a ponte será construída nas proximidades do ferry-boat, na região de Água de Meninos, diretamente conectada à Via Expressa. Em Vera Cruz, estará entre Mar Grande e Gameleira.

Siga o Tiktok do BNews e fique por dentro das novidades.

Classificação Indicativa: Livre