Eleições / Eleições 2022

Patinando nas pesquisas, Doria diz que PSDB trocar pré-candidato seria "golpe" e antidemocrático

Reprodução // Agência Brasil

"Qualquer outro sentimento diferente disso é golpe. Uma tentativa torpe, vil, de corroer a democracia e fragilizar o PSDB", disse Doria

Publicado em 27/03/2022, às 19h04    Reprodução // Agência Brasil    Redação BNews

Patinando nas pesquisas eleitorais para as eleições de outubro deste ano, o pré-candidato à Presidência pelo PSDB e governador de São Paulo, João Doria, afirmou que trocar o representante do partido na corrida eleitoral deste ano seria um golpe e ato contra a democracia.

"As prévias [eleitorais da sigla] valem. Qualquer outro sentimento diferente disso é golpe. Uma tentativa torpe, vil, de corroer a democracia e fragilizar o PSDB", disse o governador neste domingo (27) em coletiva de imprensa.

Leia também: 

Fevereiro registra taxa de ocupação hoteleira inferior ao mês anterior em Salvador
Viagens corporativas mantêm recuperação e movimentam R$ 514 milhões em fevereiro de 2022

Doria pediu que a decisão do partido seja respeitada: "As prévias foram realizadas durante três meses em todo o Brasil, 44 mil eleitores do PSDB votaram. Houve a homologação, um ato celebrado em Brasília com os três candidatos que disputaram, o senador Arthur Virgílio, o governador Eduardo Leite e eu, com a presença do presidente nacional do PSDB".

O presidenciável rebateu informações de bastidores que apontariam para um desejo do partido de colocar Leite como o nome do PSDB para enfrentar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o atual chefe do Executivo, Jair Bolsonaro (PL), nas urnas. Desde o início de sua pré-candidatura, Doria tenta se consolidar como o candidato da chamada terceira via, que quer captar eleitores insatisfeitos com o candidato petista e o atual presidente da República.

Leia mais:

"Vocês sentiram ao longo da pandemia a ditadura", diz Bolsonaro sobre medidas restritivas

Com o governador de São Paulo vencendo as prévias do partido, o PSDB arrisca, no entanto, perder Leite para outra sigla. Segundo o Uol, o líder do Rio Grande do Sul havia sido convidado a integrar o PSD para poder concorrer à Presidência.

Siga o BNews no Google Notícias e receba as principais notícias do dia em primeira mão.

Classificação Indicativa: Livre