Mundo

Embarcação com mais de 500 pessoas à bordo é encontrada à deriva perto da costa da Itália

Reprodução // Reprodução/UNHCR – The Italian Coastguard / Massimo Sestini (imagem ilustrativa)
A guarda costeira italiana contabilizou 539 passageiros   |   Bnews - Divulgação Reprodução // Reprodução/UNHCR – The Italian Coastguard / Massimo Sestini (imagem ilustrativa)

Publicado em 29/08/2021, às 16h16   Redação BNews



Uma embarcação com mais de 500 pessoas à bordo foi encontrada à deriva perto da costa da Itália, neste sábado (28). As imagens repercutiram em veículos de comunicação de todo o mundo. 

Segundo a Época, o barco azul parecia "transbordar" de pessoas, numa imagem que dá a dimensão do desespero de migrantes que buscam uma nova vida na Europa.

A guarda costeira italiana contabilizou 539 passageiros, entre eles mulheres e crianças sentadas perigosamente nas laterais da embarcação, com as pernas penduradas para fora.

Leia também:

Imigrantes resgatados pelo Brasil não comiam há dois dias

Imigrantes resgatados pelo Brasil não comiam há dois dias

Debate sobre imigração causa racha em coalizão de Merkel na Alemanha

Eram migrantes que deixaram a Líbia na tentativa de obter asilo o refúgio na Europa. As autoridades italianas informaram que o barco estava à deriva em frente à ilha de Lampedusa. Alguns dos resgatados mostravam sinais de terem sido vítimas de violência no país de origem.

O prefeito de Lampedusa, Toto Martello, descreveu o resgate como "um dos maiores desembarques de todos os tempos" num único dia. Lampedusa, que fica entre a Sicília e o continente africano, é um dos principais pontos de acesso para quem deseja se estabelecer na Europa.

A ilha tem um acampamento de refugiados e migrantes desenhada originalmente para abrigar 300 pessoas. Mas, atualmente, há cinco vezes esse número. Muitos outros migrantes estão fora dessa local, acampado em estradas empoeiradas.

A maioria corre o risco de ser deportada de volta ao país de origem, já que vêm de nações que não se qualificam para o pedido de asilo. 

Classificação Indicativa: Livre

FacebookTwitterWhatsApp