Polícia

Polícia localiza celular de babá que pulou de apartamento no Imbuí: “colhemos vídeos e mandamos para perícia”

BNews

Segundo o delegado, novas denúncias envolvendo ex-funcionárias chegaram ao conhecimento da polícia após repercussão do caso

Publicado em 27/08/2021, às 18h33    BNews    Laiz Menezes e Samuel Barbosa

O titular da 9ª Delegacia Territorial (DT), da Boca do Rio, delegado Thiago Rodrigues Pinto, concedeu entrevista coletiva na tarde desta sexta-feira (27), na sede da Polícia Civil, na Piedade, em Salvador, para atualizar as informações do caso da babá que pulou do terceiro andar de um edifício residencial no Imbuí, na última quarta (25). O celular da vítima foi achado durante perícia no apartamento.

Segundo o delegado, novas denúncias envolvendo ex-funcionárias chegaram ao conhecimento da polícia após repercussão do caso e estão sendo analisadas. "Ainda estamos tentando chegar a uma conclusão justa, já fizemos perícia no local, colhemos vídeos e mandamos para perícia. Estamos analisando as outras denúncias que chegaram de outras funcionárias. O inquérito policial é um processo sigiloso", disse.

Ainda de acordo com o delegado, a patroa afirmou em depoimento que não houve agressão só da parte dela, e sim um desentendimento e agressões mútuas, e que segundo a patroa, tudo começou depois que a funcionária agrediu uma de suas filhas. "[a patroa] confirma que houve agressões mútuas e desentendimento, o motivo não posso informar. Tem veiculado que a babá teria agredido a filha dela, mas existem outras coisas que ela falou no depoimento", afirmou.

Leia também:

MPT instaura inquérito civil sobre caso da babá que ficou em cárcere privado e pulou de prédio no Imbuí

‘Ela tomou meu celular, tirou o fio do interfone, me trancou no banheiro’, detalha babá que se jogou de prédio no Imbuí

Caso Imbuí: Sete ex-funcionárias registram denúncias contra patroa acusada de manter babá em cárcere

Classificação Indicativa: Livre