Polícia

Cidades baianas estão entre as mais violentas do Brasil; SSP se posiciona

Pixabay
Dados sobre violência na Bahia foram divulgados Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)  |   Bnews - Divulgação Pixabay

Publicado em 18/06/2024, às 23h01   Victória Valentina



A Bahia é o estado com o maior números de cidades entre as mais violentas do Brasil, segundo dados do Atlas da Violência 2024, divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), nesta terça-feira (18).

O município de Santo Antônio de Jesus, localizado no recôncavo baiano, aparece como a mais violenta do país, com uma taxa de 94,1 homicídios por 100 mil habitantes. Conforme o Censo 2022, a cidade conta com uma população de 103 mil pessoas.

Na sequência da lista aparecem Jequié (91,9 homicídios por 100 mil habitantes), Simões Filho (81,2), Camaçari (76,6) e Juazeiro (72,3). 

Quando são analisados os 20 municípios mais violentos do país, onze estão na Bahia. Salvador aparece em 9º lugar no ranking, sendo a capital com maior índices de homicídios. Depois vem Feira de Santana (10º), Ilhéus (15º), Luís Eduardo Magalhães (16º) e Teixeira de Freitas (19º).

A capital baiana, que tem uma população de 2.417.678 de pessoas, registrou 1.568 assassinatos registrados e 37 ocultos. A taxa de morte a cada 100 mil habitante é de 66,4, a mais alta entre as capitais do país.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública (SSP) afirmou que a redução das mortes violentas é uma prioridade no estado. Além disso, informou que, nos últimos 17 meses, a polícia da Bahia apreendeu 80 fuzis, localizou 81 líderes de facções, retirou das ruas 15 toneladas de drogas, apreendeu 9 mil armas de fogo e capturou 26 mil criminosos.

"Neste momento, quatro Cursos de Formação estão sendo realizados na Polícia Militar, Polícia Civil, Departamento de Polícia Técnica e Corpo de Bombeiros. Serão mais 2 mil novos policiais e bombeiros até o final de 2024. O Estado entregou ainda 1.500 viaturas, algumas delas semiblindadas, e novos equipamentos de proteção individual", anunciou a pasta.

O Atlas da Violência 2024 utiliza dados do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM), do Ministério da Saúde, para compor um panorama detalhado da violência no país.

Classificação Indicativa: Livre

FacebookTwitterWhatsApp