Polícia

Dona de clínica tem contas suspensas 2 meses antes de morte de paciente; entenda

Reprodução / Redes Sociais
Influenciadora entrou com ação após ter contar derrubadas 2 meses antes de morte de paciente  |   Bnews - Divulgação Reprodução / Redes Sociais
Natane Ramos

por Natane Ramos

Publicado em 05/06/2024, às 13h27



A esteticista Natalia Fabiana de Freitas Antonio teve as suas redes sociais suspensas dois meses antes do falecimento do empresário Henrique Silva Chagas, que morreu após realizar um peeling de fenol no Studio Natalia Becker do Campo Belo, em São Paulo.

Acontece que a conta da esteticista, que se identificava como Natalia Becker nas redes sociais, foi suspensa pela própria plataforma com a suspeita de "fraude" contra os internautas, o que levantou as suspeitas acerca do falecimento de Henrique.

A Polícia Civil ainda investiga a causa da morte de Henrique e, de acordo com a Secretaria da Segurança Pública (SSP), o 27º Distrito Policial (DP) procura a esteticista para a prestação de depoimento na delegacia, no entanto, não encontrando Natalia até o momento.

De acordo com as investigações, uma das principais suspeitas do falecimento do empresário, é que ele teve algum tipo de reação alérgica devido ao procedimento estético, sofrendo um choque anafilático.

Segundo informações obtidas pelo G1, após ter suas contas derrubadas, Natalia procurou a Justiça em uma ação contra a plataforma, solicitando uma indenização de R$ 25 mil. O Instagram não entrou em detalhes sobre o ocorrido, mas relatou que certos conteúdos buscam "intencionalmente enganar, fazer declarações falsas de maneira deliberada ou explorar as pessoas de outra forma por dinheiro ou propriedade".

"A ação será julgada procedente, pois houve uma prática abusiva da plataforma, que não apresentou nenhuma justificativa para a suspensão do perfil", declarou José Roberto Pinheiro, advogado da esteticista.

Classificação Indicativa: Livre

FacebookTwitterWhatsApp