Polícia

Mãe e filha mortas a facadas no Recôncavo podem ter sido vítimas de feminicídio

Montagem BNews
A mãe e filha foram mortas a facadas em um distrito de Maragogipe, no Recôncavo baiano  |   Bnews - Divulgação Montagem BNews

Publicado em 15/08/2022, às 08h42   Redação BNews



Mãe e filha mortas a golpes de faca no último sábado (13), em Maragogipe, cidade do Recôncavo baiano, podem ter sido assassinadas por um ex-companheiro de uma delas. A principal linha de investigação é de duplo feminicídio.

Mônica de Jesus Ribeiro, 38 anos, e Vanessa Mônica Ribeiro de Jesus, de 17, foram esfaqueadas no distrito de São Roque do Paraguaçu. De acordo com a Polícia Civil, o suspeito, que não teve o nome divulgado, está sendo procurado pelas autoridades. Ele, que já teve um relacionamento com Mônica, fugiu do local após o crime.

mãe e filha mortas maragogipe
Mãe e filha foram mortas a golpes de faca; polícia procura por suspeito (Foto: Montagem/BNews)

A Polícia Militar informou que uma das vítimas foi encontrada por moradores dentro de uma residência já sem os sinais vitais. A outra chegou a ser socorrida por funcionários de um posto do distrito e encaminhada para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade, onde não resistiu e morreu.

Por causa do assassinato de mãe e filha, a prefeitura de Maragogipe cancelou o primeiro dia de uma festa popular que aconteceu neste final de semana na cidade. A Secretaria da Reparação Racial e da Mulher emitiu uma nota repudiando a violência contra às mulheres.

“Mônica de Jesus Ribeiro, de 38 anos, e Vanêssa Mônica Ribeiro de Jesus, de 17 anos, tiveram suas vidas ceifadas brutalmente pela ideia patriarcal hegemônica de que homens têm poder sobre a existência das mulheres [...] Sonhos, objetivos, desejos, juventude, tudo isso foi interrompido. É inadmissível e inaceitável. Até quando? Prestamos nossa solidariedade à família, ao tempo em que nos colocamos à disposição para cumprir nosso dever institucional de vigilância e combate à violência contra a mulher [...]”, diz um trecho da nota.

O BNews entrou em contato com a Polícia Militar e Civil e aguarda mais detalhes sobre o caso.

Siga o TikTok do BNews e fique por dentro das novidades.

Classificação Indicativa: Livre

FacebookTwitterWhatsApp