Polícia

Polícia descarta participação de 'galega' no assassinato de estudante no centro de Salvador

Arquivo pessoal

"Galega" nega participação

Publicado em 02/08/2022, às 12h55 - Atualizado às 13h30    Arquivo pessoal    Redação BNews

A participação da mulher que foi conduzida à delegacia no caso da adolescente Cristal Rodrigues Pacheco, de 15 anos, assassinada na manhã desta terça-feira (2), foi descartada. Segundo informações da RecordTV Itapoan, 'Galega' negou participação no crime. Ela foi liberada pela polícia, mas retornou à delegacia para ser ouvida novamente.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA) afirmou que  a mulher foi conduzida para prestar informações sobre as suspeitas e que não foi presa.

Ainda de acordo com a Record, uma testemunha contou que as suspeitas estavam desarmadas e uma terceira pessoa atirou contra a vítima. Umas das hipóteses é que um policial teria passado pelo local na hora do assalto e atirou nas suspeitas, atingindo Cristal e ferindo uma das suspeitas. 

 A adolescente morreu após ser baleada em frente ao Passeio Público, no Centro da cidade de Salvador. A garota estava na companhia da mãe e de uma irmã, de 12 anos, quando foi abordada por duas mulheres. Câmeras de segurança mostram a adolescente minutos antes de ser morta.

Segundo o delegado Reinaldo Mangabeira, da Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), a vítima foi atingida por um disparo feito no lado esquerdo do peito. 

Polícia Militar realiza buscas para localizar e prender os autores da morte da adolescente. Em nota enviada ao BNews, a PM informa que 18º Batalhão está fazendo as buscas. “Assim que foi acionada, por volta das 7h através do Cicom, a PM imediatamente direcionou ao local equipes do 18º BPM, unidade responsável pelo policiamento da região”, informou.

“Os policiais militares encontraram a adolescente, de 15 anos, atingida por disparo de arma de fogo. As guarnições policiais acionaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que constatou a morte da vítima. A área foi isolada até a chegada do Departamento de Polícia Técnica (DPT) e da Polícia Civil, que investigará o crime”, relatou a PM em nota.

O comandante geral da Polícia Militar da Bahia, Coronel Paulo Coutinho, disse em entrevista ao apresentador José Eduardo, na rádio Metrópole, que as forças policiais estão em campo para identificar e prender as suspeitas.

Classificação Indicativa: Livre