Polícia

Saiba qual é a versão da jovem que se jogou de prédio de luxo para fugir do namorado

Joilson Cesar / BNews e Reprodução / TV Globo
A jovem, de 27 anos, estava grávida e se jogou do quinto andar de um prédio de luxo, na Paralela, em Salvador  |   Bnews - Divulgação Joilson Cesar / BNews e Reprodução / TV Globo

Publicado em 13/06/2024, às 10h03   Redação BNews



A jovem de 27 anos que se jogou, no último domingo (9), do quinto andar de um prédio de luxo, na Avenida Paralela, em Salvador, para fugir das agressões do namorado, falou sobre o episódio, em entrevista ao programa Encontro, da TV Globo.

Hilda, deitada em uma cama e com um curativo na testa, deu sua versão sobre o acidente que, por sorte, não tirou sua vida. Ela relatou que estava sofrendo agressões do namorado desde o sábado (8). As violências físicas e verbais teriam tido início após ela comunicar que estava grávida.

Ainda conforme a jovem, ela estava sangrando e pediu ao companheiro para levá-la até uma unidade hospitalar. Ele, no entanto, teria se recusado e a acusado de tentar abortar a criança, além de tê-la questionado sobre a paternidade do bebê.

"Eu estava deitada na cama e ele me deu um soco nesse braço e um chute que me fez voar para outro lado. Cai no chão. Ele puxou o meu cabelo e continuou a dar socos. Daí em diante, só piorou, foram mais socos e mordidas. Eu só ficava em posição de defesa, caída no chão", relatou Hilda.

"Tentei sair várias vezes do apartamento, que é um quarto e sala. Ele me puxava de volta e jogava no chão e continuava a dar chutes. Eu gritei muito pedindo ajuda, mas...", completou a jovem antes de se emocionar.

"Ele ria de mim, me humilhava o tempo todo, me xingava dos piores nomes. Eu pedia para ir embora, mas ele dizia que eu já estava morta", continuou.

Queda

A jovem diz ainda que não viu outra alternativa senão se jogar do quinto andar. Ainda conforme a versão dela, o namorado estava sob efeito de drogas.

"Eu não vi se era alto ou não, só queria me salvar. Após a queda, lembro de ter visto muitas pessoas me perguntando o que tinha acontecido", completou a jovem.

Hilda foi socorrida inicialmente por uma médica moradora do condomínio e, posteriormente, levada para um hospital da capital baiana. Ela não teve graves fraturas, mas acabou perdendo o bebê.

Suspeito

O suspeito foi identificado como sendo o empresário Igor Costa Campos, de 39 anos. Ele foi preso em flagrante no último domingo.

A prisão dele foi convertida para preventiva nesta semana após uma audiência de custódia. A defesa nega que o suspeito tenha agredido a namorada. A versão sustentada é de que, na verdade, Igor tentou impedir que Hilda se jogasse do quinto andar.

"Meu cliente diz que não agrediu em momento nenhum a vítima, pelo contrário, disse que tentou evitar que ela se jogasse do quinto andar, que ela discutiu com ele e que se trancou no quarto. A todo momento, ele buscou evitar as agressões por parte dela, mas não praticou nenhuma das agressões que foram informadas na unidade policial", comentou Carlos Magnavita, advogado do empresário, entrevista coletiva dada à imprensa. 

Classificação Indicativa: Livre

FacebookTwitterWhatsApp