Política

Relatório da CPI da Covid tem 6 mil páginas e já está encadernado

Jefferson Rudy/Agência Senado

Publicado em 28/09/2021, às 16h33    Jefferson Rudy/Agência Senado    Redação BNews

O relatório da CPI da Pandemia, produzido pelo senador Renan Calheiros (MDB-AL), tem pelo menos 6 mil páginas escritas e encadernadas. As informações são do Blog do Noblat, no site Metrópoles. De acordo com a publicação, o documento vai “assustar” muita gente. A surpresa será pela quantidade de informações, detalhamentos e pedidos de indiciamentos.

O texto, amparado em depoimentos na íntegra e provas documentais, tem quebras de sigilo feitas por policiais federais. Há ainda a análise de mortes provocadas por possível negligência do governo federal durante a pandemia de Covid-19.

Leia também: Senadores trocam xingamentos na CPI da Covid: 'vai pros quintos', 'vagabundo'; veja vídeo

Além de calcular quantas mortes ocorreram pela doença somente no período em que a CPI atuava, o relatório vai sugerir protocolos de segurança sanitária e a continuação de investigações. Os pedidos vão desde análises de medidas sanitárias, negligência até a pedido de investigação no caso de corrupção envolvendo a compra frustrada da vacina Covaxin.

A conclusão do relatório está prevista para o dia 4 de novembro, mas a CPI tenta antecipar para a segunda quinzena de outubro.

Classificação Indicativa: Livre