Política

Assessora parlamentar denuncia motorista de aplicativo por discriminação política: "Não levo petista"

Reprodução/ Redes sociais

Caso aconteceu em Belém do Pará

Publicado em 09/05/2022, às 15h01    Reprodução/ Redes sociais    Redação BNews

Uma assessora parlamentar da vereadora Livia Duarte (PSOL-PA) viralizou, no último sábado (7), no Twitter depois de divulgar um caso de discriminação política na plataforma de transporte por aplicativo Uber.

Advogada, Amanda Larêdo, de 24 anos, tinha ido ao Diretório Estadual do Partido dos Trabalhadores (PT) em Belém, no Pará, para acompanhar a transmissão do evento da pré-candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Leia também:

No entanto, ao solicitar o veículo para voltar para casa, e falar pelo bate-papo com o motorista, rebebeu uma resposta inusitada do condutor. No post, ela questiona o fato do motorista do aplicativo ter passado direto do ponto de embarque e ele se justifica: "Não levo petista".

"AO VIVO A Uber não leva petista. O Francisco Adriano deve preferir ir colocar gasolina a 8 reais a me levar em casa", escreveu a jovem em seu perfil no Twitter.

Em outra postagem, Amanda diz que denunciou o motorista à plataforma e em seguida mostrou as vestimentas que estava no momento em que solicitou o Uber, alegando estar sem qualquer adereço que a associasse a algum partido político. 

A plataforma respondeu a ela que irá "tomar as medidas necessárias para que isso não volte a acontecer" e disse que o colaborador pode ser notificado por violação dos Termos de Uso ou até banido "em caso de reincidência".

Siga o BNews no Google Notícias e receba os principais destaques do dia em primeira mão.

Classificação Indicativa: Livre