Política

Augusto Aras quer MP mais ‘humano’ com vítimas: "Tenhamos olhar empático, cuidadoso e ativo"

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Procurador-geral da República , Augusto Aras, fez pronunciamento em lançamento do Movimento Nacional em Defesa dos Direitos das Vítimas

Publicado em 29/06/2022, às 11h20    Marcelo Camargo/Agência Brasil    Redação / BNews

O procurador-geral da República e presidente do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), Augusto Aras, disse que o projeto Movimento Nacional em Defesa dos Direitos das Vítimas, lançado ontem (27) por procuradores e representantes do MP estadual e Federal (MPF), é um marco para que o órgão possa oferecer tratamento mais “humano” para as pessoas atendidas.

“Neste momento, fazemos uma convocação aos integrantes do Sistema de Justiça e toda a sociedade a conferir um novo olhar para a realidade de pessoas que diariamente são vítimas de crimes, de omissões, do excesso de burocracia, do despreparo de certos agentes públicos. Tenhamos um olhar empático, cuidadoso e ativo” disse Aras, em nota do CNMP.

O procurador-geral da República destacou que o projeto, que  tem o intuito de facilitar o acesso à informação e aos canais de acolhimento, além de ampliar as ferramentas disponíveis, humanizar e capacitar a rede de atendimento ministerial, combatendo a revitimização e a violência institucional.

Para o presidente do CNMP, o Ministério Público precisa superar a ideia de órgão exclusivamente acusador para passar a exercer o papel de acolhimento. “Para isso, é fundamental pensar em integração, diálogo e composição. E é isso que buscamos constantemente: a promoção do diálogo e a integração, não só com as instituições do Estado, mas também com os segmentos da sociedade”, acrescentou Aras.

O Movimento Nacional em Defesa dos Direitos das Vítimas é promovido pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), Ministério Público Federal (MPF), pela Escola Superior do Ministério Público da União (ESMPU), em parceria com o Conselho Nacional dos Procuradores-Gerais (CNPG) e a Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp).

O projeto começou a ser elaborado no começo deste ano e prevê ações coordenadas que buscam a proteção integral e a promoção de direitos e de apoio às vítimas na perspectiva de atuação do Ministério Público brasileiro.

Siga o Tiktok do BNews e fique por dentro das novidades.

Classificação Indicativa: Livre