Política

Empresário que coordenou ato golpista se filia ao PL

Reprodução
O empresário é investigado pelo Supremo Tribunal Federal por ser o líder dos atos golpistas  |   Bnews - Divulgação Reprodução

Publicado em 07/06/2024, às 08h30   Rebeca Silva



O empresário bolsonarista Emílio Dalçóquio, que é investigado pelo Supremo Tribunal Federal por ser o líder dos atos golpistas que bloquearam as rodovias de Santa Catarina após a vitória do presidente Lula nas eleições presidenciais, filiou-se ao partido PL.

Inscreva-se no canal do BNews no WhatsApp!

O empresário se filiou ao partido para se candidatar à Câmara dos Vereadores da cidade de Itajaí. Apesar das especulações, o martelo ainda não foi batido.

A união com o partido aconteceu com o apoio do ex-presidente Jair Bolsonaro e do governador de Santa Catarina, Jorginho Mello. 

Segundo o portal Metrópole, o filho do ex-presidente Jair Renan será candidato à Câmara dos Vereadores de Balneário Camboriú.  Renan tem fortalecido os laços com Dalçóquio aparecendo em diversos eventos juntos neste ano pelo estado de Santa Catarina a bordo de um caminhão para "conhecer a realidade" dos caminhoneiros.

Dalçóquio é herdeiro da transportadora Transportes Dalçoquio. O empresário participava de grupos no whatsapp de empresários bolsonaristas que, segundo a coluna, realizavam compartilhamento de movimentos golpistas, ataques ao STF e notícias falsas sobre a confiabilidade das urnas eletrônicas.

Classificação Indicativa: Livre

FacebookTwitterWhatsApp