Saúde

Infectologista alerta para aumento de casos da influenza em Salvador: "estamos com número mínimo de Covid"

Reprodução/TV Bahia

Médico alertou sobre a circulação da cepa H3N2 da influenza na cidade

Publicado em 13/12/2021, às 10h15    Reprodução/TV Bahia    Redação BNews

O médico infectologista Antônio Bandeira afirmou que caiu o número de pacientes diagnosticados com a Covid-19 em Salvador. Por outro lado, segundo o especialista, aumentou a quantidade de casos da influenza na capital baiana.

Em entrevista ao apresentador José Eduardo, na rádio Metrópole, na manhã desta segunda-feira (13), Bandeira fez um alerta sobre a circulação da cepa H3N2 do vírus na cidade, o que está ocasionando a superlotação de Unidades de Pronto Atendimento (Upas).

“Hoje estamos tendo um aumento de infecções respiratórias nas emergências e UPAs e não é Covid. Aqui mesmo no hospital, na semana passada, a gente pulou de nove coletas diárias que nós tínhamos para até 55 coletas diárias, ou seja, quase que multiplicou por cinco o número de atendimentos sintomáticos respiratórios e nós estamos tendo um número mínimo de Covid. O que está circulando hoje na cidade é a influenza, principalmente a cepa H3N2”, declarou.

Na última sexta-feira (10), a alta procura por Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) em Salvador fez com que pacientes aguardassem dez horas por uma consulta. Foi possível ver pessoas deitadas na calçada e gente desmaiando por não aguentar mais de dor.

Na UPAs de São Marcos, a fila era tão grande que não era raro ver pacientes desistindo do atendimento. Em Jardim Santo Inácio não foi diferente e um paciente chegou a desmaiar. No gripário dos Barris, pessoas com sintomas gripais amontoadas em busca de atendimento virou rotina.

Vacinação

A Prefeitura de Salvador recebeu na semana passada 19.440 novas doses da vacina contra influenza, de acordo com a Secretária Municipal da Saúde (SMS). A mobilização está aberta para os grupos prioritários da campanha: trabalhador da saúde, crianças entre 6 meses e 6 anos; gestantes e puérperas; pessoas com mais de 60 anos; povos indígenas e quilombolas e pessoas com comorbidades ou deficiência permanente. Os postos também estão aplicando a 2ª naquelas crianças vacinadas pela primeira vez em 2021.

O serviço funciona de segunda a sexta-feira (exceto feriado), das 08h às 16h. É preciso apresentar o documento de RG ou levar o cartão de vacinação.

De acordo com o titular da pasta municipal, Leo Prates, é necessário que os indivíduos que ainda não se protegeram com a aplicação do imunizante procurem os postos para evitar a disseminação viral na capital baiana. Municípios como o Rio de Janeiro já registram nesse momento um surto de influenza tipo A.

“Estamos monitorando a situação do Rio de Janeiro de surto da influenza e alertando os soteropolitanos a buscarem os postos para se protegerem contra esse vírus. Recebemos um novo lote essa semana e estamos reforçando a importância da imunização reduzir os riscos de transmissibilidade e evitar a sobrecarga dos nossos serviços de saúde”, explicou Prates.

Acompanhe o BNews também nas redes sociais, através do Instagram, do Facebook e do Twitter

Classificação Indicativa: Livre