BNews Turismo

Azul toma multa de R$ 10, 8 mi do Procon-MG; saiba por quê

Reprodução / Facebook

Informações são do Ministério Público de Minas Gerais

Publicado em 21/06/2022, às 16h39    Reprodução / Facebook    Redação BNews

A companhia aérea Azul foi multada em R$ 10,8 milhões pelo Procon-MG (que em maio penalizou a Latam por cobrança na marcação de assentos) sob alegação de prática abusiva. A empresa proíbe a transferência de milhas de seu programa de passageiro frequente por herança.

De acordo com a entidade, os pontos ganhos pelos consumidores têm caráter hereditário, autorizando sua transferência, embora a empresa mantenha uma cláusula que impeça a transferência do programa de milhagem por qualquer motivo, inclusive por morte.

Segundo a Decisão Administrativa, a manutenção do programa ocorre por interesse econômico do fornecedor e tem como escopo potencializar o acesso à base nacional de consumidores.

Leia também:

O registro dos pontos resulta da inscrição no sistema e milhas e na compra de passagem aérea, que não são ofertados gratuitamente, destaca a Decisão. Sendo assim, "não é concebível que, com o falecimento do consumidor, ocorra o perdimento em benefício do fornecedor dos pontos de milhagem computados em favor daquele, sob pena de caracterizar vantagem manifestamente expressiva em prol da empresa".

Em comunicado, o Procon informou que a Azul Linhas Aéreas Brasileiras S.A. cometeu as infrações previstas no artigo 12, inciso VI, do Decreto nº 2.181/97 e no artigo 51, IV, do Código de Defesa do Consumidor. A empresa pode recorrer.

Siga o Tiktok do BNews e fique por dentro das novidades

Classificação Indicativa: Livre