BNews Pet

Diagnosticados com doença rara, gatos decidem se apoiar durante tratamento; veja vídeo

Arquivo Pessoal/Laura e Cassidy

Gatos com doença rara se tornam inseparáveis durante período de tratamento

Publicado em 10/05/2022, às 16h56    Arquivo Pessoal/Laura e Cassidy    Redação BNews

Dois irmãos felinos, Buddy e Walter, chamaram atenção do abrigo de animais Cat Adoption Team (CAT), em Sherwood, Oregon, após terem comportamentos diferentes dos outros gatos do local. Com pouco peso, tamanho fora do comum e sem muita energia, os gatinhos foram levados ao veterinário que chegou ao diagnóstico de hipotireoidismo congênito, uma doença rara em filhotes. 

Os gatos foram levados ao abrigo quando tinham dez semanas de vida, contudo, eles eram do tamanho de um felino de 5 semanas. Buddy e Walter foram com os seus outros dois irmãos, que já eram grandes o suficiente para serem adotados. "Buddy pesava 1,1 quilo e Walter pesava 0,88 libras, enquanto seus irmãos pesavam mais de 2,5 libras", disse a voluntária adotiva do CAT, Laura, ao Love Meow. 

Diagnosticados com doença rara em felinos, gatos decidem se apoiar durante tratamento; veja vídeo

Laura contou que os gatinhos não era muito ativos e tinham dificuldade para limpar a caixa de areia. Ela percebeu que o comportamento dele se diferenciava do comportamento dos outros gatos e decidiu então levá-los ao veterinário. Foi quando veio o diagnóstico. 

"Não é comum em gatinhos jovens e é a primeira vez para CAT. Eles tinham níveis muito baixos de hormônio T4 e pararam de crescer por volta das cinco semanas de idade", contou Laura.

Diagnosticados com doença rara em felinos, gatos decidem se apoiar durante tratamento

Leia Mais:

Gato com doença causada por mutação do 'coronavírus felino' comove a web
Gatinha diagnosticada com doença mortal ganha segunda chance e emociona internet; veja vídeo
Especialista aponta quais doenças são mais comuns em filhotes de gato

As primeiras semanas, após o diagnóstico, foram as mais difíceis. Os gatinhos receberam medicação enquanto recebiam cuidados de suporte, incluindo terapia com fluidos e duas sessões de acupuntura. Durante esse período, eles ficaram a maior parte na cama e não se desgrudaram um minuto, como se dessem apoio um ao outro.

Gatos com doença rara se tornam inseparáveis durante período de tratamento

"Foi uma época muito assustadora porque não sabíamos se eles conseguiriam", pontuou a voluntária. 

Felizmente, o cenário começou a mudar e eles começaram a dar sinais de que estavam reagindo bem ao tratamento. "As coisas começaram a mudar depois que eles tomaram a medicação da tireóide por algumas semanas", explicou Laura. 

Siga o BNews no Google Notícias e receba as principais notícias do dia em primeira mão.

Classificação Indicativa: Livre