Justiça

VÍDEO: “Mulheres estão loucas atrás de homens”, dispara desembargador condenado por violência doméstica

Reprodução/TJPR
Esse discurso do desembargador se deu no julgamento a um caso de assédio entre um professor e uma aluna em Curitiba  |   Bnews - Divulgação Reprodução/TJPR
Mariana De Siervi

por Mariana De Siervi

[email protected]

Publicado em 04/07/2024, às 17h50



O desembargador Luís César de Paula Espíndola, do Tribunal de Justiça do Paraná, que foi condenado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), em 2023, por violência doméstica, voltou a polemizar nesta quarta-feira (03). 

Inscreva-se no canal do BNews no WhatsApp!

Durante uma audiência, ele disse que “as mulheres estão loucas atrás de homens”. Esse discurso se deu no julgamento a um caso de assédio entre um professor e uma aluna em Curitiba. Ele disse que a advogada da vítima fez “discurso feminista desatualizado”.

“Se vossa excelência sair na rua hoje em dia, quem está assediando, quem está correndo atrás de homens, são as mulheres. Hoje em dia, esta é a realidade, as mulheres estão loucas atrás de homens porque são muitos poucos. É só sair a noite, eu não saio muito à noite, mas eu tenho funcionárias, tenho contato com o mundo. A mulherada está louca atrás dos homens”. 

O desembargador destacou em sua fala que as mulheres estão “assediando homens, porque não tem homens no Brasil”, além de dizer que as  mulheres, hoje em dia, têm “cachorrinhos” como companhia e que estão loucas por um companheiro.

“A paquera é uma conduta que sempre existiu. A atração é uma coisa dos sexos, agora, dizer que isso é uma afronta à sexualidade, um desrespeito… Nunca foi. […] Ninguém está correndo atrás de mulher, porque está sobrando”, comentou durante a audiência.  

Classificação Indicativa: Livre

FacebookTwitterWhatsApp