Economia e Mercado

Resultado de show experimental motiva setor de eventos baiano a pedir liberação das autoridades

[Resultado de show experimental motiva setor de eventos baiano a pedir liberação das autoridades]
19 de Janeiro de 2021 às 21:51 Por: Pixabay Por: Márcia Guimarães

Após o show de música experimental promovido em Barcelona com 463 pessoas, em 12 de dezembro, não apresentar nenhum infectado pelo coronavírus, o setor de eventos de Salvador começa a ter esperanças. O resultado da festa, que não contou com distanciamento social, mas determinou o uso obrigatório de máscaras N95 e reforçou fluxos de ar e ventilação, deu argumentos para que profissionais da área peçam às autoridades a liberação de eventos que sigam protocolos de segurança contra a Covid-19.

O sócio da Salvador Produções, Marcelo Britto, disse que o modelo utilizado no show experimental em Barcelona se assemelha ao solicitado por empresas baianas à prefeitura de Salvador e ao governo do estado para que haja a liberação de eventos. Ele acredita que o setor tem total capacidade de voltar seguindo todos os protocolos possíveis de segurança.

“Wesley Safadão fez um evento em um estádio de Natal em formato de louge para 4 mil pessoas. Já existiram outros eventos que exigiram o exame PCR. É um investimento mais alto, mas é possível de ser realizado. Já solicitamos ao governador que seja montada uma comissão para que possamos mostrar que é possível realizar diversos tipos de eventos no estado, em espaços abertos, com marcação para ida ao banheiro, pedido de comida, agendamento de entrada e saída, entre outros vários protocolos”, explicou Britto.

Ele destacou que já está próximo de completar um ano que o setor de eventos está parado por causa da pandemia de coronavírus. “A cadeia produtiva está precisando voltar a trabalhar com urgência. São milhares de pais e mães de família que precisam levar seu sustento para casa. São seguranças, porteiros, vendedores de bares, lanchonetes, técnicos de som, operadores de luz, carregadores... é uma cadeia gigante. Temos como retomar com segurança, basta o governo nos ouvir e permitir”, completou o empresário. 
 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar