Educação

Sem aulas e sem salários, estudantes e professores da Faculdade e do Colégio 2 de Julho protestam no Garcia

Paulo M. Azevedo/ BNews

Os manifestantes alegam que o diretor-geral da Fundação Dois de Julho, Marcos Baruch Portela, diz que não tem dinheiro disponível para pagar os salários

Publicado em 27/11/2021, às 14h20    Paulo M. Azevedo/ BNews    Redação BNews

Professores, estudantes e pais de alunos da Faculdade e do Colégio 2 de Julho realizaram um protesto neste sábado (27), no Garcia, para reclamar do atraso salarial de seis meses que causou a greve no complexo educacional. 

Os manifestantes alegam que o diretor-geral da Fundação Dois de Julho, Marcos Baruch Portela, diz que não tem dinheiro disponível para pagar os salários dos professores, mesmo com as mensalidades sendo pagas pelos alunos. Enquanto isso, estudantes estão sem aula e os funcionários sem remuneração. 

Os funcionários denunciam que há professores que não recebem salários desde janeiro deste ano e férias e décimo terceiro salários relativos a mais de um ano não foram pagos. Eles pedem uma intervenção do Ministério Público da Bahia para resolver a situação.

Leia também:

Classificação Indicativa: Livre