Eleições / Eleições 2022

João Roma manda indireta para trabalho de Jerônimo Rodrigues na educação; confira

Foto: Reprodução / YouTube / Canal Eduardo Bolsonaro

Ministro da Cidadania, João Roma deu entrevista a Eduardo Bolsonaro

Publicado em 26/03/2022, às 20h00 - Atualizado às 20h01    Foto: Reprodução / YouTube / Canal Eduardo Bolsonaro    Vinícius Dias

Ministro da Cidadania do Governo Jair Bolsonaro (PL) e postulante ao cargo de governador da Bahia, João Roma (PL) alfintou o secretário de educação da Bahia e futuro adversário nas eleições, Jerônimo Rodrigues (PT). Sem citar nomes, João Roma atacou a gestão educacional do Estado durante conversa com o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL), filho 03 do presidente da República.

A entrevista foi transmitida ao vivo no YouTube de Eduardo Bolsonaro, no início de noite deste sábado (26). Ao comentar ações do governo federal para comemorar os 200 anos da Independência do Brasil, Roma pincelou sobre o protagonismo da Bahia na luta contra os portugueses, deu uma leve deslizada na conversa ao afirmar que foram os holandeses os expulsos no 2 de Julho, e comentou que a Bahia "precisa retomar seu protagonismo".

"A Bahia não pode simbolizar para o Brasil dificuldades ou ser o útlimo na educação como tem sido hoje com esse governo do PT que está lá na Bahia que não respeita o seu povo valoroso e não tem conseguido transformar a realidade de nosso povo", disse João Roma.

Leia mais:

De acordo com João Roma, durante o período em que o PT teve nas mãos o governo federal e estadual da Bahia, o estado era uma terra de obras não finalizadas.

"Eles receberam o voto e confiança dos baianos, mas não entregaram benfeitorias para a Bahia. Quem está fazendo isso é o seu pai, o presidente Bolsonaro. Que está conseguindo levar a frente a duplicação da BR-116 e BR-101. A Fiol que é a Ferrovia Oeste-Leste que vai fazer uma mudança", disparou o ministro durante a entrevista.

O ministro da Cidadania, João Roma, anunciou que vai para o PL, partido do presidente Jair Bolsonaro (PL). A medida era esperada, visto que o deputado federal não conseguiu se viabilizar para ser candidato a governador da Bahia pelo Republicanos. A decisão foi comunicada através das redes sociais.

Siga o BNews no Google Notícias e receba os principais destaques do dia em primeira mão.

Classificação Indicativa: Livre