Eleições / Eleições 2022

Petista parte para a estratégia emotiva para convencer Wagner de candidatura; entenda

Foto: Divulgação

Robinson Almeida disse que Jaques Wagner "está sendo empurrado pela história para ser candidato a governador"

Publicado em 27/02/2022, às 10h42    Foto: Divulgação    Victor Pinto e Vinícius Dias

A semana nem começou, mas já há agitação na base do Partido dos Trabalhadores. O deputado estadual, Robinson Almeida (PT) divulgou uma carta aberta, emotiva e estratégica, para reafirmar a pré-candidatura e tocar “o coração” de Jaques Wagner. Será que na base do dengo funciona?

"A sua liderança continua indispensável pra Bahia. O nosso povo precisa de você, junto com Lula, reconstruindo o Brasil e arrastando a nossa Bahia rumo a prosperidade", escreveu.

A carta foi motivada pela aceitação de Otto Alencar (PSD) à candidatura ao Palácio de Ondina, o que, consequentemente, tiraria Wagner do pleito para voltar ao Governo da Bahia e também abriria espaço para Rui Costa (PT), atual governador, se lançar ao Senado pelo estado.

Leia mais:PCdoB-BA critica processo de construção da chapa governista: 'equivocado'
Rosemberg nega insatisfação da bancada petista com chapa PSD/PP ao Governo do Estado
PT prepara “plenária da reação” para tentar segurar candidatura de Jaques Wagner na Bahia

A carta mostrando o quanto o processo para a definição da chapa do grupo governista segue rendendo críticas na própria base. Desta vez, em nota divulgada na manhã deste sábado (26), o PCdoB afirma considerar "equivocada" a forma como as articulações têm sido conduzidas pela cúpula do grupo.

O diretório estadual do partido também critica o isolamento das legendas que compõem a base petista - as discussões são concentradas entre o próprio PT, PSD e PP.

Um grupo de deputados e lideranças petistas na Bahia organiza para a próxima segunda-feira (28), em Salvador, um ato político, que vem sendo chamado internamente de “plenária da reação”, para defender uma candidatura própria do partido na sucessão do governador Rui Costa (PT).

Leia: 

A ideia é reverter a configuração da chapa majoritária que se formou nos últimos sem a presença do senador Jaques Wagner (PT), que, na avaliação do grupo, é o único nome capaz de unificar todos os polos da base governista.

O grupo governista na Bahia vai se reunir, mais uma vez, com o ex-presidente Lula (PT) para mostrar o cenário no Estado e, a partir daí, sacramentar a chapa com o senador Otto Alencar na cabeça, o PP na vice e o governador Rui Costa no Senado. Lula deve embarcar para o México e retorna após o feriado de Carnaval.

No encontro também será feito o convite para o ex-presidente participar do anúncio da pré-candidatura que ocorre ainda neste início do mês de março.

A Bahia é o maior colégio eleitoral do Nordeste, região onde Lula concentra ao sua maior força política para a eleição deste ano.

Leia a íntegra da carta publicada por Robinson Almeida:
"POST ABERTO A WAGNER

Robinson Almeida

Em tempos digitais, cartas não adiantam mais. Vamos, então, de Post aberto.

Meu companheiro Wagner,

Estou no PT desde os 18 anos. Passei em núcleo de base, dirigente Zonal, municipal, estadual e estou dirigente nacional. A seu convite, fui secretário de comunicação e também atuei no governo da presidente Dilma. Fui deputado federal e sou deputado estadual.

Sempre me considero um militante socialista. Conheço outros milhares, em tarefas e posições diferentes. Nem melhor, nem pior. Iguais. Daqui que falo.

A militância é a alma de um partido de esquerda. Adesão espontânea de homens e mulheres a uma causa. Uma ideologia. Uma razão pra viver, como cantou o poeta.

A prática democrática é a garantia da igualdade entre iguais. Nas grandes tarefas para um, a decisão é de todos e todas. Nas grandes tarefas pra todos, a decisão continua da mesma forma. Coletiva. Essa é a liga no PT. Cola teoria e prática. Eleva o militante a sujeito político.

Vejo o PT, a esquerda socialista e democrática, como herdeiros das lutas da nossa gente: revoltas, insurreições, 2 de Julho, Arraial de Canudos, greves, ocupações e tudo que foi e é feito e tentado pelo povo baiano pra se libertar da escravidão, da opressão e da exploração.

Amigo Wagner,

Foi de batalha em batalha, travada em cada geração, protagonizadas por índios, escravos, caboclos, sertanejos, trabalhadores e trabalhadoras que o bastão da luta de classes chegou em nossas mãos. Nelas, temos de seguir em frente. É o motor da história, companheiro.

No nosso tempo, a luta passa por reformar o aparelho de Estado. Jogar na democracia ameaçada pela classe dominante. Disputar, ganhar eleições e, nos governos, promover mudanças e transformações. Incluir os pobres no orçamento público e fazer mais pra quem mais precisa.

Mais ousados, governos de esquerda permeabilizam o Estado com participação popular. Criam políticas públicas e leis pra promover direitos fundamentais: comer, estudar, cuidar da saúde, ter casa, água e luz. Combatem preconceitos contra negros, mulheres, idosos e LGBTQIA+. Sabemos que tudo isso não basta.

O partido opera nas duas frentes de busca de poder pra classe trabalhadora: dentro do estado e na sociedade com os movimentos sociais. E nessa combinação de lutas e transformações permanentes que idealizamos a Revolução Democrática.

É isso que estamos fazendo na Bahia nos últimos 15 anos e fizemos com Lula e Dilma até que o golpe das elites barrou o governo popular. Aqui não teve golpe. Os derrotamos. Continuamos hegemônicos. Bem avaliados pelo povo.

Governador Wagner,

Está em debate a desistência do comando de uma estrutura de poder, conquistada com suor, sangue e vidas de milhões que ousaram lutar por uma Bahia de livre de tiranos.

Poder não se entrega. Ele não é de uma pessoa, de um partido. É um ativo da classe trabalhadora e de todos os agentes das lutas identitárias, como herança ancestral dos que lutaram antes de nós.

Sei, amigo e meu companheiro Wagner das suas dificuldades. O entendo. Você sempre quis renovação pra nossa luta não parar nunca. Não preparamos. Paciência. Temos que aprender com os erros e acertar no futuro.

A sua liderança continua indispensável pra Bahia. O nosso povo precisa de você, junto com Lula, reconstruindo o Brasil e arrastando a nossa Bahia rumo a prosperidade.

Meu irmão Wagner,

Depois de ter derrotado a oligarquia mais truculenta e reacionária da Bahia, de forma espetacular e surpreendente; ter sido eleito, reeleito e feito seu sucessor em primeiro turno; depois de realizar dois governos extraordinários, vc já está na galeria dos mais notáveis políticos da Bahia do século XXI.

Vc é querido pelos seus aliados e respeitado pelos seus adversários. Amado pelo nosso povo. Não é exagero. Agora, senador que orgulha a Bahia, e um dos líderes mais importantes do Brasil.

Aos 70 anos, você poderia filtrar suas batalhas. Todo guerreiro merece redimensionar suas guerras. Mas a vida é tinhosa em colocar novas utopias no horizonte.

Wagner, vc encarna esse espírito de futuro que vence o autoritarismo, o fascismo e a velha política, travestida de novo. Agrega, une diferentes e encanta uma eleição como poucos sabem fazer.

Alguns líderes populares se tornam sujeitos coletivos. Pelo carisma, viram depositários de vontades e desejos de seus seguidores. Lula é o melhor exemplo. Mas essa definição também cabe pra vc, Wagner. É a história que coloca alguns personagens políticos neste lugar.

E aqui chego no momento decisivo do meu post. Wagner, querido irmão, amigo e companheiro, vc está sendo empurrado pela história para ser candidato a governador. A continuidade da luta do nosso time, atual e pretérito, te coloca essa responsabilidade de liderar e não deixar mudar de lado o bastão da luta de classe.

O seu lugar na história da Bahia ainda não está completamente definido. Depende dos acontecimentos futuros. Torço e lutarei, ao lado de milhões que te apoiam, para que vc seja lembrado como uma das maiores figuras públicas da política baiana de todos os tempos.

Vamos escrever com a militância, os partidos aliados, nosso governador Rui e o presidente Lula mais esse capítulo. A Bahia de Todos Nós espera seu comandante de volta!

Robinson Almeida, Deputado Estadual (PT)
Ex-Secretário de Comunicação"

Siga o BNews no Google Notícias e receba os principais destaques do dia em primeira mão.

Classificação Indicativa: Livre