Colunas / Fatos e Pitacos

Fatos e Pitacos: eu vou chamar o síndico

Reprodução

Coluna Fatos e Pitacos vai ao ar toda terça-feira no BNews

Publicado em 03/05/2022, às 12h53 - Atualizado às 13h32    Reprodução    Redação BNews

Eu vou chamar o síndico!

.

Eternizada na voz de Tim Maia, a música "Chama o Síndico" cita uma função que hoje é, inclusive, considerada profissão. E os condomínios, cada vez maiores e mais luxuosos, tem sido alvos de diversas situações no mínimo embaraçosas. Só para citar dois dos mais luxuosos condomínios de Salvador, o Le Parc, na Avenida Paralela, e o Villaggio Panambi, no Horto Florestal, passaram recentemente por problemas. O primeiro por causa de uma disputa ferrenha nas eleições internas. O segundo por uma grave denúncia e processo por suposto superfaturamento de obras e imposição de taxas abusivas. Diante desses imbróglios, assuntos como receita do condomínio, prestação de contas e até mesmo salário de síndicos vieram à tona.

As mansões mais caras do Brasil

.

Quem tem bala na agulha no Brasil são eles: Luan Santana, Luciana Gimenez e Chiquinho Scarpa. Esses três famosos estão vendendo imóveis de luxo em São Paulo, e os valores impressionam. De acordo com a MBRAS, boutique imobiliária responsável pela negociação das casas, a mansão de Luan Santana, localizada em Santana do Parnaíba, a poucos minutos da capital, e custa a bagatela de R$ 43 milhões. Com um terreno de área construída acima de 2.000m², a residência possui 5 suítes, home theater, escritório, espaço gourmet coberto, piscina com borda infinita, sauna, ofurô, fire place, 20 vagas e muito mais. Já Luciana tem um imóvel à venda na cobertura de um dos condomínios residenciais mais exclusivos e luxuosos da capital paulista, na zona sul da cidade. Com aproximadamente 1.800 m² de área privativa e valor de venda de R$ 70 milhões, o imóvel foi, por anos, residência da apresentadora e de seu ex-marido, o vice-presidente da RedeTV!, Marcelo de Carvalho. Outra mansão à venda é a do conde Chiquinho Scarpa, localizada no bairro Jardim América, zona central de São Paulo. O imóvel custa R$ 63 milhões. Com área total de 4.000m², sendo 1.500m² de área útil, a casa conta com estrutura de 8 salas, 10 banheiros e garagem para 12 carros. A construção é herança do avô do conde e foi comprada em 1907, em um cobiçado endereço no bairro de luxo da capital paulista, ocupando o maior terreno da região. A curiosidade nesse caso é que o único motivo da venda é, segundo o próprio famoso, por morarem somente ele e a namorada em um espaço muito grande. E bote grande nisso, né?!

Congresso Internacional de Felicidade e o país "mais feliz do mundo"

.

O principal evento de bem-estar, qualidade de vida e autoconhecimento da América Latina terá um retorno muito especial em 2022. Após um período em que o mundo enfrentou severas restrições e grandes desafios por conta da pandemia, o Congresso Internacional de Felicidade terá sua quinta edição em formato presencial, reunindo em Curitiba palestrantes que abordarão o tema da felicidade sob quatro aspectos: científico, espiritual, artístico e filosófico. O evento acontece nos dias 5 e 6 de novembro no Centro de Exposições Positivo, no Parque Barigui, e as inscrições já estão abertas no site do evento (www.congressodefelicidade.com.br). Um dos palestrantes estrangeiros confirmados é Thakur S. Powdyel, ex-ministro da Educação do Butão, país considerado como "o mais feliz do mundo". Ele falará sobre o índice FIB (Felicidade Interna Bruta) e a visão do desenvolvimento sustentável do país. Em tempos de pandemia, guerra e crise, qualquer felicidade é sempre bem-vinda!

Setor aéreo apresenta retomada dos voos... e dos atrasos 

.

O número de passageiros que compraram passagens para embarcar nos aeroportos brasileiros no primeiro trimestre deste ano quase dobrou em relação ao mesmo período de 2021. A maior movimentação, no entanto, veio acompanhada de transtornos para os viajantes. O número de atrasos e cancelamentos triplicou e os atrasos superiores a 4 horas aumentaram mais de cinco vezes no mesmo período, segundo dados da AirHelp, empresa líder global na defesa dos passageiros de companhias aéreas. De acordo com o levantamento, feito a partir dados rastreados pela plataforma de inteligência artificial da empresa, o número de passageiros que embarcaram no país saltou de 9,4 milhões, no primeiro trimestre de 2021 para 17,3 milhões em 2022. No mesmo intervalo, o número de passageiros afetados por atrasos e cancelamento saltou de 787,7 mil para 2,2 milhões. Um em cada 12 passageiros sofreu com o problema em 2021. Em 2022, essa proporção cresceu para 1 em cada 8. A vida do viajante não está fácil mesmo.

Falar de sexo com os filhos é certo? Em que idade?

.

Pegou muita gente de surpresa uma entrevista publicada essa semana em que a cantora Kelly Key, de 39 anos, afirma que ela e o marido, Mico Freitas, de 41, tratam assuntos relacionados ao sexo de forma natural em casa com os filhos, Suzanna, de 21, Jaime Vitor, de 17, e Arthur, de 5. Para a artista, não existe tabu na hora de tocar em temas mais íntimos e a família até assiste junta séries como Sex Education, da Netflix. O BNews consultou a sexóloga Maiara Magalhães, que confirmou que é absolutamente normal e adequado tratar de temas sensíveis com os filhos mais novos:

“A educação sexual dos filhos deve começar muito cedo. Os pais devem ensinar por exemplo, os nomes corretos dos órgãos sexuais e quem pode tocar neles. Atitudes como essa previnem abusos, tão frequentes no seio familiar. Quando a criança chegar com perguntas, os pais devem responder de forma simples e natural, sem constrangimento. Se não souber a resposta, basta ser honesto e dizer que vai se informar. A intimidade dos pais com os filhos deve ser estimulada desde a infância. Esse tipo de conversa cria uma relação de confiança na família. Tentar estabelecer esse vínculo apenas quando a adolescência chegar, é muito mais difícil. Vale lembrar, que se você não conversar com os pequenos, a Internet vai fazer isso por você. A faixa etária média em que a criança está acessando pornografia é de 10 anos. E as consequências para esse tipo de comportamento podem ser desastrosas. Muitos pais não tiveram educação sexual, e por isso, têm muita dificuldade em lidar com esse assunto. Mas essa é uma responsabilidade que não deve ser negligenciada. Se for difícil falar sobre sexualidade com os filhos, é importante procurar ajuda”.

Siga o BNews no Google Notícias e receba as principais notícias do dia em primeira mão.

Classificação Indicativa: Livre