Mundo

Reino Unido bloqueia bens do dono do Chelsea e impede venda do clube

Reprodução/ Twitter @futtmais

A participação do clube no campeonato de futebol inglês está garantido

Publicado em 10/03/2022, às 10h42    Reprodução/ Twitter @futtmais    Redação

Em represália a Guerra na Ucrânia, o Reino Unido anunciou, nesta quinta-feira (10) sanções para os investidores ingleses que possuam ligações com o presidente da Rússia, Vladimir Putin. Nem o futebol inglês, em pleno campeonato, escapou.

De acordo com informações do G1, a medida congela os ativos do dono do clube inglês de futebol Chelsea FC, Roman Abramovich e de outros seis magnatas russos.

Leia mais:

Ucrânia acusa Rússia de bombardear maternidade no sul do país

Avião da FAB deixa Varsóvia com brasileiros, estrangeiros, cães e gatos

"Bolsonaro desrespeitou nosso país", diz líder de entidade ucraniana

No âmbito do futebol, fica suspensa a venda do clube que tinha sido anunciada por Abramovich no início desse mês. Assim como a comercialização de ingressos, mercadorias do time e negociações de jogadores. Mas, o clube continuará participando do campeonato inglês e as pessoas que já adquiriram ingressos podem ir assistir aos jogos.

“As sanções de hoje fazem parte do suporte constante do Reino Unido pelo povo da Ucrânia. Seremos impiedosos na perseguição àqueles que permitem a morte de civis, destruição de hospitais e ocupação ilegal de territórios soberanos”, disse o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson.

De acordo com a Ministra Britânica de Esporte, Nadine Dorries, o governo ofereceu uma licença especial para que time continue jogando, pague seus funcionários e permita que as partidas aconteçam. “O objetivo é não prejudicar o campeonato”, disse.

O parlamento britânico já estava criticando a falta de celeridade do governo por sanções aos investidores ingleses ligados ao governo russo. Além de exercer pressão pela falta de adoção de medidas, o que deixou o país atrás da União Europeia e dos Estados Unidos em agilidade.

A soma dos bens dos bilionários russos juntos, entre eles Abramovich, fica em torno de US$ 19 bilhões. Conheça quem são eles:

  • Igor Sechin, CEO da Rosneft
  • Oleg Deripaska, acionista do grupo En+
  • Dmitri Lebedev, chefe do banco Rossiya
  • Alexei Miller, CEO da Gazprom
  • Nikolai Tokarev, presidente da Transneft

Siga o BNews no Google Notícias e receba os principais destaques do dia em primeira mão.

Classificação Indicativa: Livre