BNews Nordeste

PF destrói 173 mil pés de maconha e causa prejuízo de R$60 milhões ao tráfico

Divulgação/PF

As plantações de maconha foram encontradas em quatro cidades baianas

Publicado em 29/04/2022, às 12h20    Divulgação/PF    Redação BNews

Organizações criminosas do sertão baiano e pernambucano tiveram um prejuízo de R$60 milhões depois que a Polícia Federal deflagrou a Operação Phaseoli II, que acabou com parte da produção de maconha nessa região que abrange os dois estados.

Os 173 mil pés de maconha descobertos pelos policiais federais, entres os dias 5 e 14 deste mês, foram queimados, o que evitou a produção de 57 toneladas da droga. A Operação contou com a participação de policiais federais, militares da Bahia e do Distrito Federal, além de integrantes do Corpo de Bombeiros da Bahia.

Leia também:

Nova apreensão

Os plantios foram localizados através de levantamentos feitos pelo órgão nas cidades baianas de Santo Sé, Abaré e Jaguarari, além de Dormentes, no Pernambuco.

Já nesta semana, cerca de 85 mil pés de maconha foram destruídos pela PF, durante operação conjunta com policiais militares da CIPE-Caatinga, e com o apoio da Coordenação-Geral de Polícia de Repressão a Drogas, Armas e Facções Criminosas (CGPRE), no município de Juazeiro, no norte da Bahia. O entorpecente foi localizado no Povoado de Canoa, distrito de Massaroca.

Na ocasião, a PF também efetuou uma prisão em flagrante, convertida no mesmo dia em prisão preventiva, e realizou a apreensão de uma arma de fogo. De acordo com a corporação, esse é o maior cultivo de ilícitos erradicados pela Delegacia de Polícia Federal em Juazeiro nos últimos 10 anos.
Com a destruição da plantação, a PF impediu a produção de aproximadamente 28 toneladas da droga, gerando um prejuízo de aproximadamente R$ 28 milhões para o crime organizado.

Siga o BNews no Google Notícias e receba as principais notícias do dia em primeira mão.

Classificação Indicativa: Livre