Polícia

Jovem morta por advogado disse à mãe, dias antes do crime, que iria terminar relacionamento

Reprodução/ Instagram
Ele atirou na boca da moça dentro de seu apartamento no bairro do Rio Vermelho  |   Bnews - Divulgação Reprodução/ Instagram

Publicado em 19/10/2021, às 14h16   Redação BNews



Antes de ser morta aos 21 anos no último domingo (17), a jovem Kesia Stefany da Silva Ribeiro teria avisado à mãe que iria terminar o namoro com o advogado criminalista, Luiz Meira, 50 anos, com quem se relacionava há dois anos. Ele atirou na boca da moça dentro de seu apartamento no bairro do Rio Vermelho.

Minutos antes, a vítima teria alertado o porteiro do prédio que o namorado queria matá-la. A polícia, no entanto, só foi acionada após Kesia ser baleada. 

Segundo Darlete, mãe da jovem, o relacionamento do casal era repleto de brigas, discussões, agressões e ciúmes. Ainda assim, a mulher não acreditava que o advogado seria capaz de assassinar a filha dela. 

“Minha filha era doce, ingênua, carinhosa, amada pela família. Não queríamos que ela namorasse com ele porque ele tinha idade pra ser pai dela, mas ele veio aqui em casa, conversou comigo, cativou a família, me pediu pra ficar com ela e eu deixei. Aí aconteceu essa tragédia. E não foi tiro acidental porque deu pra matar, na boca da minha filha. Podia ter dado na perna, no braço, mas deu fatal”, disse Darlete, em entrevista ao Balanço Geral nesta terça-feira (19).

Leia mais:

Ela contou que presenciou diversas brigas em que a filha foi agredida pelo criminalista e, em uma delas, ele teria dado dois tapas na jovem e a jogado na calçada da casa da mãe. Mesmo aconselhada a não continuar no relacionamento, Kesia sempre optava voltar para o namorado, pois gostava de “se divertir, se arrumar, sair e luxar”. 

“Ela não queria obedecer. Apesar de dizer que ia terminar, quando ele ligava, ela ia pra ele de novo. Ele dava dinheiro para ela voltar e comprar o que quisesse. Comprava ela e ela ficou sem força de sair. Ele tinha uma maldade que a gente não imaginava que ele ia fazer isso com ela. Se não deixar ele preso, ele vai achar outra vítima pra fazer o mesmo. Ele só gosta de mulher nova. Veio com cara de anjo pra minha porta e se tornou um monstro”, acrescentou a mãe.

Leia também:

Classificação Indicativa: 10 anos

FacebookTwitterWhatsApp