Polícia

"Gozava de vários privilégios dentro da organização", afirma delegado sobre gerente de facção preso na Operação 'Balder'

Imagem "Gozava de vários privilégios dentro da organização", afirma delegado sobre gerente de facção preso na Operação 'Balder'

Polícia detalhou que o investigado era operador financeiro da quadrilha

Publicado em 05/05/2022, às 14h10        Redação BNews

Treze homens foram presos em uma operação da Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) contra o tráfico de drogas na região do bairro de Pernambués, na manhã desta quinta-feira (5), em Salvador. O principal alvo da operação, de prenome “Meu Pai”, foi detido em um condomínio de luxo, no bairro de Piatã. A polícia detalhou que o investigado era o operador financeiro da quadrilha.

Em coletiva de imprensa realizada na tarde desta quinta-feira (05), os delegados José bezerra e Adriano Lobo, da Delegacia de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), falaram sobre o curso das investigações.

“O resultado da operação se demonstrou muito exitoso, houve o cumprimento de 13 mandatos de prisão de homens que compõem essa organização. Também foram apreendidas 4 armas de fogo, colete balístico, vários tipos de drogas, facas e munições. Na verdade, essas investigações já vêm ocorrendo há bastante tempo. A ideia agora é desarticular por completo essa organização”, ressaltou Dr. José Bezerra.

Leia também:

Sobre o traficante "Meu Pai", responsável por gerenciar as finanças do tráfico da organização criminosa, a polícia destacou que acreditavam que, por ele residir em um bairro de luxo, dificultaria sua associação ao grupo criminoso.  “Ele é o gerente da facção, como tal função que exerce, gozava de alguns privilégios. Estava residindo no bairro de Piatã, em um apartamento de classe média alta. Um apartamento muito bom, bem mobiliado. O carro que ele utilizava também era de luzo, avaliado em cerca R$ 100 mil. Ele não estava esperando, mas ele já vinha sendo investigado há meses. E, no dia de hoje, conseguimos efetuar essa prisão”, completou Dr. Adriano Lobo.

Equipes de vários departamentos policiais participam da ação, como o de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), responsável pela operação, o de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), agentes do Batalhão de Choque da PM e Superintendência da Inteligência (SI) da SSP-BA.

Siga o BNews no Google Notícias e receba os principais destaques do dia em primeira mão.

Classificação Indicativa: Livre