Política

Conselho de Ética da AL-BA aprova relatório que prevê punição a Capitão Alden e caso segue para o plenário

[Conselho de Ética da AL-BA aprova relatório que prevê punição a Capitão Alden e caso segue para o plenário]
21 de Julho de 2021 às 12:33 Por: Arquivo / Vagner Souza / BNews Por: Victor Pinto

O Conselho de Ética da Assembleia Legislativa da Bahia aprovou, por unanimidade, o relatório do deputado Luciano Simões Filho (DEM) que prevê punição contra o deputado Capitão Alden (PSL). O democrata indicou a suspensão por um mês do parlamentar estadual das suas atribuições legislativas por quebra de decoro parlamentar. A decisão foi tomada em reunião nesta quarta-feira (21).

O processo de Alden ainda tramita, pois essa é só uma das fases do caso. O político é apontado por fazer acusações que foram entendidas como propina no valor de R$ 1,6 milhão recebida por cada deputado de oposição pela prefeitura de Salvador. O deputado se defende e alega que foi mal interpretado e chegou a pedir desculpas no próprio Conselho e publicamente por aqueles que se sentiram ofendidos. 

De acordo com o presidente do Conselho, deputado Marquinho Viana (PSB), em conversa com o BNews, o trabalho do colegiado acabou. “Devemos nos reunir na quinta agora para votarmos a ata da sessão e depois vou entregar toda documentação ao presidente Adolfo Menezes e ele, após reunião com a mesa diretora, levará o caso ao Plenário”, disse. Esse rito é o previsto no regimento interno da Casa e no Código de Ética. 

Com o relatório do Conselho de Ética em mãos, o presidente da AL-BA, após colocar o assunto em pauta na sessão legislativa, deve designar novo relator. A punição indicada no colegiado pode não ser seguida pelo plenário dos 63 deputados e um novo caminho pode ser trilhado. Aberto o processo perante o plenário, corre o prazo de 90 dias para a definição da punição. 

 

Matérias relacionadas:

Em dia de defesa, Alden alega que falta de menção a deputados seria 'motivo suficiente' para afastar punição

Alden chega acompanhado de advogado e assessores para prestar depoimento no Conselho de Ética 

Oposição na AL-BA vai acionar Justiça e Conselho de Ética contra Alden após acusar colegas de receber dinheiro da prefeitura

“Ser um exército de um homem só não é fácil”, diz Alden após acusar colegas de oposição

Oposição na AL-BA vai acionar Justiça e Conselho de Ética contra Alden após acusar colegas de receber dinheiro da prefeitura

No Conselho de Ética, Samuel Junior diz que se sentiu ofendido com fala de advogado de Alden

Presidente do Conselho de Ética da AL-BA e advogado de Alden discutem por divergências em direito a fala

Fabíola Mansur nega 'revanchismo político' no Conselho de Ética após fala de Capitão Alden

Classificação Indicativa: Livre


Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar