Política

Rui Costa detona "pressa descabida" pelo Carnaval: "Não vamos jogar trabalho fora"

Divulgação

Governador voltou a dizer que "não vai aceitar ultimato"

Publicado em 16/11/2021, às 14h54    Divulgação    Henrique Brinco

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), criticou o que chamou de "pressa descabida" para anunciar a realização do Carnaval de Salvador no ano que vem. Ele voltou a dizer que "não vai aceitar ultimato" e que não vai jogar "trabalho fora" para só para atender a demanda do setor do entretenimento.

Leia mais:

"A decisão será tomada no momento em que as condições que as condições saúde, sanitárias e de contaminação permitirem. Mais uma vez, hoje, temos 2.487 pessoas contaminadas e 183 pessoas na UTI. Então, não temos um cenário de confirmar ainda o Carnaval", ressaltou, em coletiva de imprensa terça-feira (16).

"Nós vamos aguardar. Não vamos tomar medidas açodadas. E, como já disse, não vamos aceitar ultimato. Respeito as pessoas que investem no Carnaval, que geram empregos no Carnaval, que contratam e que têm resultados positivos. Mas, acima do resultado econômico de qualquer investidor, está a vida das pessoas" continuou.

Leia mais:

"Temos que comemorar juntos o fato de a Bahia ser o segundo estado com a menor taxa de mortalidade do Brasil. E não vamos jogar todo um trabalho fora em função dessa pressa descabida de anunciar ou cancelar o Carnaval. Vamos ter paciência. A Europa, infelizmente, vive um novo surto. E sempre foi assim: primeiro chega lá e depois chega aqui. Vamos aguardar para ver o que acontece. Assim que a gente tiver segurança, a gente anuncia o cancelamento ou a realização do Carnaval", completou.

Conforme boletim desta segunda-feira (15), dos 536 leitos de UTI destinados ao atendimento de pacientes adultos com Covid-19 na Bahia, 189 estão ocupadas, o que representa uma taxa de ocupação de 35%. Os dados são da Central Integrada de Comando e Controle da Saúde, da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab). Já a taxa de ocupação das UTI infantil é de 62%. Dos 29 leitos que a Bahia possui para atender esse público, 18 estão ocupados.  Nos leitos clínicos adultos, a taxa de ocupação é de 23%, enquanto a enfermaria pediátrica registra 48%.

Leia também:

Acompanhe o BNews também nas redes sociais, através do Instagram, do Facebook e do Twitter

Classificação Indicativa: Livre