Política

Empresário afirma ter pago R$ 9,5 mil para reforma de escritório de Jair Renan Bolsonaro

Reprodução/Redes Sociais

PF tenta esclarecer como filho do presidente conseguiu ajuda para financiar montagem de escritório

Publicado em 13/05/2022, às 19h47    Reprodução/Redes Sociais    Redação

O empresário Luís Felipe Belmonte afirmou que pagou R$ 9,5 mil para reformar o escritório de Jair Renan Bolsonaro, o "filho zero quatro" do presidente Jair Bolsonaro (PL). A revelação foi feita em depoimento à Polícia Federal no dia 20 de abril, e trazido nesta sexta-feira (13) pelo jornal O Globo.

Belmonte depôs no inquérito que apura se Jair Renan atuou junto ao governo federal em benefício da própria empresa. A PF tenta esclarecer como o filho do presidente conseguiu a ajuda de empresários para financiar a montagem de um escritório dentro do estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF).

De acordo com Belmonte, o próprio Jair Renan e seu parceiro comercial, Allan Lucena, pediram uma contribuição financeira para melhorar a sala comercial onde trabalha. O empresário disse que não pediu nem recebeu qualquer contrapartida pela doação na reforma do escritório. Além disso, afirmou não ter nenhum negócio com o poder público e que o fato de Jair Renan ser filho do presidente da República é "irrelevante".

Leia também:

No último dia 7 de abril, Jair Renan depôs durante três horas à Polícia Federal acompanhado de Frederick Wassef, advogado da família Bolsonaro. O defensor diz que o filho do presidente nunca recebeu vantagem indevida e não atuou a favor de nenhuma empresa junto ao governo federal. A defesa sustenta que a denúncia tem por objetivo atingir a imagem do presidente Jair Bolsonaro.

Siga o BNews no Google Notícias e receba as principais notícias do dia em primeira mão.

Classificação Indicativa: Livre