Política

Líder do novo partido de Bolsonaro é a favor ao passaporte vacinal

Jefferson Rudy / Agência Senado

"Nós compramos vacinas para todo mundo. Você nunca viu o governo federal obrigar ninguém a tomar vacina nem vai ver o governo federal exigir passaporte vacinal", afirmou o presidente.

Publicado em 03/12/2021, às 20h32    Jefferson Rudy / Agência Senado    Redação Bnews

O projeto que institui o passaporte nacional de imunização no Brasil divide o líder do partido liberal no Senado e o presidente Jair Bolsonaro, partido no qual se filiou essa semana, e pelo qual pretende disputar a reeleição no ano que vem.

O senador Carlos Portinho (RJ) cobrou a votação pela Câmara de um projeto aprovado no Senado que cria o Passaporte Nacional Imunização e Segurança Sanitária. Bolsonaro, no entanto, fez uma transmissão ao vivo afirmando não ter tomado a vacina contra a Covid-19 e que é contra as restrições contra vacinados.

"Nós compramos vacinas para todo mundo. Você nunca viu o governo federal obrigar ninguém a tomar vacina nem vai ver o governo federal exigir passaporte vacinal", afirmou o presidente.

Leia mais:


Portinho prevê a criação do Passaporte Nacional de Imunização e Segurança Sanitária, que seria requisito para ingresso em locais e eventos públicos e privados.

A proposta do senador Carlos Portinho prevê a criação do Passaporte Nacional de Imunização e Segurança Sanitária, que seria requisito para ingresso em locais e eventos públicos e privados.

Leia também:

Lula: "Bolsonaro é uma anomalia política"; assista

Ministro diz que Brasil vai produzir vacinas para outras pandemias

Venda do Centro de Convenções já tem nova data para ser discutida na AL-BA

Classificação Indicativa: Livre